Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

O prefeito Hissam Hussein Dehaini (Cidadania) assinou nesta quarta-feira, 29 de dezembro, a prorrogação da parceria com a Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) que garante para 2022 a manutenção da integração do transporte coletivo municipal com os ônibus que fazem as linhas metropolitanas: Avenida das Araucárias, Portão, Pinheirinho, Angélica-Pinheirinho e Ligeirinhos.

A novidade na renovação do termo de cooperação para 2022 é que a Prefeitura incluiu nos valores que precisará repassar à Comec mensalmente o subsídio para custeio da criação de uma nova linha de ônibus metropolitano para atender aos moradores de Araucária. Trata-se da linha direta Angélica-Portão.

De acordo com o secretário de Planejamento, Samuel Almeida da Silva, a nova linha terá inicialmente 15 horários por dia e circulará nos momentos de maior fluxo de passageiros, tanto no período da manhã quanto da tarde. “A linha Angélica-Portão operará de maneira direta, sendo que os passageiros que embarcarem no Terminal Angélica só poderão desembarcar no Terminal do Portão”, explicou. Ao desembarcar dentro do Terminal do Portão, os usuários poderão fazer a integração com qualquer outra linha daquele terminal sem a necessidade de pagamento de nova tarifa. Na prática, a Araucária-Portão funcionará no mesmo estilo da linha Angélica-Pinheirinho, que tem como ponto de partida o Terminal Angélica e ponto final o Terminal do Pinheirinho, sem outras paradas entre eles.

A nova linha deve entrar em circulação já na primeira semana de janeiro de 2022. Ela operará apenas em dias úteis. Ou seja, aos sábados, domingos e feriados a Angélica-Portão não rodará. A tabela com todos os horários disponíveis ainda está sendo definida pelos técnicos da Comec.

A integração dos ônibus do sistema TRIAR com as linhas metropolitanas só está sendo possível porque a Prefeitura bancará com recursos do tesouro municipal quase 14,1 milhões ao longo de 12 meses. “Vamos pagar para a Comec, mensalmente, quase R$ 1,2 milhão. É dinheiro do Município que subsidia essas linhas, garantindo um pouco mais de qualidade para nossos moradores que precisam se deslocar para Curitiba”, afirmou o prefeito Hissam.

Texto: Waldiclei Barboza / Foto: Arquivo O Popular PR

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM