As bicicletas motorizadas estão caindo cada vez mais no gosto de quem busca alternativas para diminuir o tempo gasto no trânsito e economia de combustível. Os chamados ciclomotores têm chamado a atenção das pessoas nas ruas. O araucariense Heriberto Albino sabe disso, porque sempre que sai com sua bike motorizada, toda listrada em preto e ranco, faz o maior sucesso. Ele adaptou um motor à sua magrela desde dezembro do ano passado e comemora as vantagens disso.

“Sempre foi meu sonho ter uma bicicleta motorizada, ela me leva pra onde eu quero, é muito econômica, chega a fazer 55km com apenas um litro de combustível. Eu tomo o maior cuidado, ando devagar, com total segurança pela ciclovia exclusiva para este tipo de veículo e sempre uso capacete”, diz, acrescentando que o gasto para equipar a bike ficou em R$150,00.   

Mesmo antes de instalar motor na sua bicicleta, Heriberto estava sempre pedalando por aí.  “Pedalar faz bem pra saúde. Eu já tive três infartos, fiz três pontes de safena, uma ponte mamária, peguei Covid e fiquei internado por 10 dias, tive alta, mas fiquei dependente de oxigênio por cerca de 50 dias. Se eu não tivesse pedalado tanto, não teria sobrevivido a tudo isso. Agora minha bike é motorizada, mas não abro mão de um pedal”, disse.

Regras aos condutores

Embora pedalar uma bike motorizada seja divertido, é importante que as pessoas conheçam as regras para a condução de ciclomotores. Foi pensando nisso que o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR), em conjunto com a Polícia Militar, por meio da assessoria militar, lançou o Manual de Ciclomotores, para orientar os condutores destes veículos sobre a Resolução 077/2021 do Conselho Estadual de Trânsito (Cetran-PR), que traz as regras para a fiscalização de trânsito de ciclomotores, cicloelétricos e equiparados no Paraná.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), nos artigos 120 e 130, estes veículos devem estar devidamente registrados e licenciados junto ao Detran para poderem trafegar em vias públicas abertas à circulação.

Um veículo que possui duas ou três rodas, tem motor de combustão de no máximo 50 cilindradas ou motor elétrico de até 4.000 watts ou 4kW e atinge a velocidade máxima de 50 km/h, é um ciclomotor. Além da necessidade de ser registrado e licenciado, o condutor deve ser habilitado na categoria A ou possuir a Autorização para Conduzir Ciclomotores (ACC).

Os ciclomotores que forem flagrados circulando sem placas ou qualquer tipo de registro, que estiverem sem algum equipamento obrigatório, ou que o condutor não seja habilitado para a condução estão sujeitos à multas e remoção do veículo.

O Manual de Ciclomotores está disponível no link https://www.detran.pr.gov.br/sites/default/arquivos_restritos/files/documento/2022-01/manual_de_ciclomotores_0.pdf

Foto – Emanoel dos Santos

Texto: Maurenn Bernardo

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

Compartilhe

Share on twitter
Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp