Todo mundo já ouviu falar aquela conversa, e muitos ainda concordam, que a pessoa prefere não fazer exames preventivos porque quem muito procura, acha. Como se o ato de fazer exames para detectar doenças atraísse a doença em si. A mesma lógica explica o porquê deles não fazerem seguro de vida, pois isso, segundo eles, atrairia a morte.

Princípios ou a lógica intrínseca a esse tipo de raciocínio é classificado como pensamento mágico, ou seja, sistema e crenças populares que não têm fundamento, mas que atrapalham a vida da sociedade. No caso dos exames preventivos, o oposto é que é verdade. Para melhor entendermos devemos fazer outras perguntas: você prefere descobrir uma doença no começo, quando ela pode ser tratada com muito mais eficácia e salvar sua vida ou prefere descobrir depois que já estiver avançada e com pouca chance de sobrevivência? Prefere descobrir a doença pelo exame ou quando começarem os sintomas?

Vendo por esse ângulo as coisas ficam mais claras. Você pode até ser durão, mas não é de ferro. Sim, precisamos fazer exames preventivos com regularidade, não para a atrair doenças, mas para lutarmos contra elas enquanto ainda está pequena e nosso corpo forte. Exames previnem sofrimentos desnecessários, exames antecipam o combate a doenças, exames salvam vidas.

Nesta edição tratamos sobre um dos maiores temores do ser humano, o câncer. Conversamos com pessoas que já enfrentaram esse problema. De todas as conversas a conclusão é de que a pevenção ainda é a melhor arma que dispomos. Se você ainda pensa que o exame atrai a doença, é hora de repensar. Boa leitura.

Publicado na edição 1306 – 06/04/2022

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

A ética dos propagadores de fake news

O título desta crônica é provocativo, pois vivemos num tempo onde cada um é induzido a acreditar na sua fake news de preferência através da

Casa Bem Acabada

Iéste negócio da gente se meter a rabequista das véis dando o maior dos problema!! Sobrinha Roseli se achegando com cara cheia de felicidade contanto

Compartilhe