Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Ana está feliz com o sucesso do seu carrinho de lanche, que a cada dia atrai mais clientes. Foto: divulgação

Para driblar a crise financeira que veio na esteira da pandemia, a professora de Geografia Ana Sandrine Souza, 41 anos, teve que buscar uma nova fonte de renda e acabou trocando a arte de ensinar pela arte de fazer lanches. Ela sempre trabalhou como PSS pelo Estado e devido as mudanças provocadas pelo ensino remoto, houve uma redução na grade de aulas, e ela acabou ficando sem opções. Mesmo amando a profissão, não viu outra alternativa a não ser se arriscar em um negócio totalmente diferente do que estava acostumada quando ministrava aulas.

Diferente, mas que sempre fez parte de um sonho seu: se dedicar a arte de fazer churrasco. Ana abriu um carrinho de lanches. Mas não para vender sanduíches que comumente são encontrados no mercado, ela inovou. Ana optou em vender churrasco no pão. “Minha história com o churrasco no pão começou há alguns anos, quando eu comecei a fazer churrasco em casa. O churrasco ainda é considerado uma atividade masculina nas famílias. A expectativa sempre é de que o homem faça. Mas eu sou exceção à regra. Amo churrasco e aprendi a fazer observando outras pessoas entendidas no assunto. Há um ano atrás, bem no início da pandemia, me veio essa ideia de agregar as duas paixões do brasileiro, que é o pão e o churrasco, só que eu não tinha tempo, porque na época minha demanda de aulas era grande”, conta a araucariense. Agora, com a pandemia, a araucariense uniu o útil ao agradável: faz churrasco e tem uma fonte de renda.

Ela inaugurou o carrinho de lanches que batizou de “San Churrasco no Pão” no dia 20 de março, e o resultado tem sido bem bacana. “A cada semana tem mais pessoas nos procurando, pessoas que ouvem falar do nosso lanche e ficam curiosas em provar. Também pela praticidade. Às vezes você quer comer um churrasco, mas não quer pagar tão caro, não quer sentar numa churrascaria. Então a pessoa vem aqui, pega o seu churrasco no pão, e leva para saborear em casa. É uma facilidade, principalmente nessa pandemia”, sugere a professora.

Cardápio

O carro-chefe é o pão com alcatra, que ainda leva maionese artesanal, alface, tomate e cebola roxa assados, por apenas R$ 14,90. Tem o pão com frango, que também leva maionese artesanal, alface, vinagrete e queijo, por R$ 11,90. O pão com linguiça fina é outra delícia do cardápio, incrementado com maioneses artesanal, alface, vinagrete e farofa, por somente R$ 12,90.

Outra delícia do cardápio é o pão com carne suína, maionese artesanal e salada de repolho com abacaxi, por R$ 12,90. E para a sobremesa tem banana caturra na brasa, com leite condensado e canela, que custa só R$ 5,00. “Temos uns temperos secretos bem especiais, que garantem um sabor especial aos nossos lanches”, garante Ana.

Pandemia

Devido à pandemia, o carrinho San Churrasco na Brasa está estacionado na rua Atílio Benevenuto Furlan, 96, no Boqueirão, próximo à unidade de saúde do bairro. O atendimento está sendo feito pelo delivery e retirada no local, com pedidos através do whatsapp (41) 9 9647-7088, no horário das 18h às 22h (conforme determina o decreto). O carrinho aceita cartões e pagamento através de transferência via PIX. Confira o cardápio e demais novidades no Instagram @sanchurrasconopao.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1255 – 01/04/2021

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM