Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Obra foi concluída, mas as ligações de água e luz estão pendentes. Foto: Everson Santos

 

O condomínio Mirante II, empreendimento da construtora Monte Azul, localizado na rua Pelicano, no bairro Capela Velha, está sendo alvo de reclamações por parte dos proprietários dos apartamentos. Eles alegam que houve um grande atraso na entrega das chaves e que as obras estariam atrasadas em pelo menos 10 meses. “A gente continua pagando aluguel por conta desse atraso, e quando vamos atrás da construtora, não dão atenção pra gente, isso é uma falta de respeito”, disse uma das denunciantes. Ela relata ainda que os próprios corretores já teriam orientado essas pessoas a acionarem seus direitos judicialmente.

Outra reclamante comentou que por conta dessa falta de diálogo, os compradores dos imóveis estão planejando organizar um protesto para este sábado, 23 de março, em frente ao condomínio. “A cada momento a construtora passa uma informação diferente, não nos dá outra saída”, reiterou.

A Monte Azul discorda das reclamações e afirma que a obra já está concluída desde dezembro do ano passado, e que os próprios compradores visitaram os imóveis na ocasião. No entanto, houve sim um atraso na entrega das chaves devido a demora da Copel e da Sanepar em conectar as redes.

Só após é que a construtora poderá solicitar o Certificado de Vistoria de Conclusão de Obras – CVCO.

“A Sanepar executou serviços de expansão de rede no condomínio na segunda-feira, 18, e a previsão é de que até o final dessa semana seja feita a ligação definitiva. A Copel também fez instalações na segunda-feira e a previsão é de que a conexão também seja concluída até o final dessa semana.

Então, é importante esclarecer que dependemos de terceiros para concluir todo o processo e fazer a entrega das chaves, Além disso, com a transição no governo do estado, muitas empresas pararam seus serviços temporariamente. Diante disso, somos tão prejudicados quanto os proprietários dos imóveis, mas estamos trabalhando para que tudo seja resolvido, porque nosso interesse é entregar os apartamentos”, esclareceu a construtora.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1155 – 21/03/2019

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM