Compartilhe esta notícia

“No exercício disciplinado de sua arte (mediado por seus instrumentos metodológicos) é que a paixão de educador é educada. O educador ensina a pensar, e enquanto ensina, sistematiza e apropria-se do seu pensar. Pensar é o eixo da aprendizagem (Madalena Freire, 1995).

Pensamos e
pensamos durante 2020!
Pensamos e
pensamos sobre 2020!

Muitos acontecimentos marcaram o ano passado, mas para a Educação o mais marcante foi a pandemia. O fechamento das escolas, o trabalho e ensino remoto trouxeram desafios para todos os profissionais da educação, assim como afetaram a aprendizagem das crianças/estudantes. A lembrança dos 30 anos do ECA potencializou as discussões sobre a importância das Unidades Educacionais na proteção das crianças e adolescentes. Em retrospectiva, o ano de 2020 também seria o ano em que a Base Nacional Comum Curricular chegaria às salas de aula, que pensávamos refazer nosso referencial, reconstruí-lo, mas com a pandemia a implementação do documento precisou encontrar outros caminhos.

Nunca a empatia foi tão importante quanto neste ano! Ressaltamos a capacidade dos profissionais da educação de adaptação com iniciativas que tinham como principal objetivo manter o vínculo com as crianças/estudantes. Diversos foram os exemplos de professores se superando no uso de tecnologias e inventando novas formas de dar continuidade à aprendizagem. Um outro aprendizado foi o fortalecimento das relações internas e externas da comunidades escolar, com um olhar para a criança/estudante em todos os seus aspectos cognitivos, sociais, afetivos, culturais e, o papel fundamental do professor como mediador, mesmo diante das telinhas, das mensagens de texto, entre outros.

Tivemos resultados negativos e frustrações sim, mas as experiências bem sucedidas foram marcadas por uma Educação que busca o desenvolvimento integral, com um olhar para o sujeito na sua totalidade e pelo resgate da valorização da interação. Crescemos com a superação dos problemas, com o diálogo e aprendemos muito!

A SMED, além da parceria com as Unidades e nas decisões conjuntas com o Conselho Municipal de Educação, mesmo em tempo de pandemia, também conseguiu alcançar objetivos e realizar ações há tempos esperadas pela comunidade escolar. É preciso reconhecer e agradecer as melhorias alcançadas na educação pública municipal, cientes de que nada seria possível sem a dedicação de cada um. Podemos rememorar… o acompanhamento para todos os profissionais da educação contribuindo com a atividade pedagógica remota; os protocolos pedagógicos para a educação; a busca ativa das equipes de ensino com o transporte escolar das famílias em parceria com os Conselhos Tutelares; a entrega de vários prédios locados; os kits de alimentos entregues com acompanhamento diuturnamente; inúmeras formações com todos os departamentos; organização virtual das matrículas, rematrículas e transferências; visitas nas unidades educacionais com as equipes para organização e planejamento das estruturas das unidades educacionais (plataformas de turmas 2021); lista de espera para crianças de 0 a 3 anos zerada em 09.12.2020.

Momentos de angústias e de medos, superados ou não, mesmo que por meio de uma tela de computador ou celular, e muita força de vontade dos professores/educadores, mães e pais, avôs e avós, tios e tias, irmãos e irmãs, e principalmente, dos estudantes, nos fazem hoje olhar para trás e dizer que, sim, aprendemos e evoluímos muito!

Logicamente, muito se tem para avançar, mas o compromisso de cada profissional da educação fará a diferença. O olhar afetivo sobre o fazer pedagógico que transfere vontade de aprender nas crianças/estudantes fará a diferença. Sabemos que 2021 não será fácil, mas precisamos preparar-nos, seja por meio de um planejamento de médio e longo prazos, seja no desafio de mais uma vez enfrentarmos o novo, o desconhecido!

Publicado na edição 1244 – 14/01/2021

Retrospectiva com foco no futuro! - notícias da SMED  - O Popular do Paraná
Compartilhe esta notícia