Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Ainda é preciso economizar muita água para evitar um rodízio mais drástico. Foto: Marco Charneski

As chuvas de maio ficaram um pouco acima da média e, juntamente com o rodízio, que vem sendo mantido, foram suficientes para a manutenção dos níveis dos reservatórios de água durante o mês de maio. Conforme a Sanepar, na segunda-feira, 31 de maio, o nível médio dos reservatórios do Sistema de Abastecimento Integrado de Curitiba e Região Metropolitana (SAIC) estava em 53,11%, o que significa quase o mesmo nível do primeiro dia do mês, quando estava em 54,6%. Desempenho bem melhor do que abril, que teve redução de 5,64 pontos percentuais durante todo o mês. Em Araucária, na terça-feira, 1º de julho, o nível da represa do Passaúna estava em 55,21%.

A companhia reforça que a expectativa para junho é que as chuvas sejam próximas ou um pouco abaixo da média, que é de 106,5 milímetros. Se essa previsão se concretizar, fica afastada a possibilidade de alteração do rodízio para um modelo mais severo. Hoje o modelo vigente é de 36 horas com água e 36 horas sem água, com data prevista até o próximo domingo, 6 de junho.

Apesar de o panorama não parecer tão crítico, a Sanepar alerta a população para que continue racionando água, já que a meta é que todos reduzam em 20% o consumo, priorizando alimentação e higiene pessoal. Atividades como limpeza de calçadas, quintais, lavagem de carro e rega de jardins deverão ser feitas com água não potável. A dica é aproveitar a água usada na máquina de lavar roupa e a água recolhida no chuveiro antes de aquecer, por exemplo.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1264 – 02/06/2021

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM