Pesquisar
Close this search box.

Saiba se você tem direito ao cartão Comida Boa

Foto: Freepik
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Centenas de famílias moradoras de Araucária beneficiárias do programa Comida Boa ainda não retiraram seus cartões num dos centros de referência de assistência social da cidade.

O programa foi criado pelo Governo do Estado, que definiu os critérios de recebimento, bem como encaminhou a lista de beneficiários à Prefeitura de Araucária, que está responsável pela distribuição. Nesta edição, O Popular publica a relação de quem tem direito ao benefício.

Por meio do Comida Boa, o Governo do Estado concede um crédito de R$ 80 para compra de alimentos, produtos de higiene e outros itens de necessidade básica a famílias em situação de vulnerabilidade. Coordenada pela Secretaria de Justiça, Família e Trabalho (SEJUF), a ação estipulou nesta primeira etapa que 1.744 famílias residentes em Araucária tem direito ao benefício. “O Cartão Comida Boa é um projeto social que vai atender 100 mil famílias humildes no Paraná, dando segurança alimentar. Cada família recebe um cartão com um crédito para ir ao supermercado, na mercearia mais próxima da sua casa, e pode fazer uma compra de mantimentos básicos – arroz, feijão, farinha, óleo. São quase meio milhão de paranaenses que vão ter um Natal com muito mais qualidade”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

O objetivo do Governo do Estado é conseguir entregar o máximo de cartões possíveis antes do Natal, possibilitando que essas famílias possam comprar itens para melhorar a ceia de final de ano. Segundo o Departamento de Assistência Social da SEJUF, tem direito ao cartão aquelas pessoas em situação de pobreza (renda familiar mensal per capita entre R$ 100 e R$ 200) ou extrema pobreza (renda familiar mensal per capita de até R$ 100).

Os beneficiários têm 90 dias para retirar o cartão. Após esse período ele é bloqueado. Caso você tenha seu nome na lista, procure o CRAS de seu bairro para retirar o cartão e receber as orientações sobre como desbloqueá-lo para poder fazer suas compras. O benefício tem natureza contínua, sendo que o Governo do Estado irá creditar R$ 80,00 todos meses, sempre no dia 25.

A SEJUF explicou ainda que a cada noventa dias uma nova lista será gerado, com a inclusão de novos beneficiários e retirada daquelas pessoas que eventualmente já não se enquadrem mais nos critérios de concessão.

A prioridade do Programa Estadual de Transferência de Renda é abarcar uma parcela da população que não é atendida pela União. Para cadastrar as famílias, a Sejuf utiliza a base de dados do Cadastro Único para Programas Sociais – CadÚnico. Esse é o instrumento de identificação e caracterização socioeconômica das famílias de baixa renda para a seleção de beneficiários e a integração dessas pessoas a programas sociais.

Os recursos a serem distribuídos são do Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná (Fecop). Nos primeiros meses, a execução também terá a colaboração do Fundo para Infância e Adolescência (FIA) para as parcelas das famílias com crianças e adolescentes.

Somente para compras

Também conforme as regras do programa, as famílias não poderão sacar em dinheiro o valor creditado no cartão, apenas utilizá-lo diretamente em estabelecimentos credenciados, sendo proibida a aquisição de bebidas alcoólicas e fumígeros (cigarro).

O que devo levar ao CRAS para retirar o cartão?

O selecionado que consta na lista deve comparecer ao CRAS de sua região portando documento pessoal com foto. Como o cartão é intransferível, somente o titular do benefício pode retirá-lo, não adiantando mandar um amigo ou outro membro da família para fazer a retirada.

Saiba se você tem direito ao cartão Comida Boa
Foto: Freepik