Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Foto: Carlos Poly

Durante a Semana Municipal de Trânsito diversas atividades educativas estão sendo realizadas nas vias da cidade, buscando conscientizar motoristas, ciclistas, motociclistas e pedestres sobre o respeito às normas de trânsito. Na quinta-feira, 25 de novembro, ocorreu uma ação voltada para os motociclistas na Sede dos Agentes de Trânsito. Às 14 horas foram distribuídas e instaladas antenas corta pipa – anticerol nas motos dos condutores que se dirigirem ao local com toda documentação do veículo regular e sem pendências.

Com um gancho na ponta, a antena auxilia na prevenção de acidentes cortando linhas de pipa reforçadas com cerol. A ferramenta se adapta a qualquer tipo de guidão e tem instalação rápida, sendo possível fechá-la ou baixá-la quando o motociclista quiser. A instalação da antena não é obrigatória por lei, mas serve como um cuidado a mais e proteção ao motociclista, podendo salvar vidas.

“Tenha mais segurança utilizando na moto antena corta pipa. Soltar pipas ainda é uma prática muito utilizada em diversas regiões de nosso país, mas o uso de cerol é proibido pelo risco que traz. O estrago dessas linhas pode ser grande se pegar no pescoço de um motociclista”, alerta o coordenador de Educação para o Trânsito, Ivan Márcio Fonseca Filho. As antenas foram obtidas por meio do Programa Vida no Trânsito, assim como outros materiais informativos que estão sendo distribuídos na Semana Municipal de Trânsito.

CEROL – Proibido por lei

Por meio da lei 20.264/20, o Estado do Paraná proibiu “a posse, o uso, a fabricação, a comercialização e o transporte da mistura de cola e vidro, popularmente conhecida como cerol ou linha chilena, bem como de qualquer outro produto que atribua efeito cortante aos fios utilizados na prática de empinar pipa”. Em situações assim, a Guarda Municipal pode ser acionada pelo telefone 153 para verificar o caso. A lei estadual prevê multa e destaca que, além desta, pode haver outras sanções, como as previstas na legislação penal.

Texto: Assessoria

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM