O Paraná vai melhorar os serviços direcionados à Rede de Atenção em Saúde Mental. Recursos vindos do Ministério da Saúde permitirão ampliação de leitos, manutenção de serviços em Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e capacitação de equipes profissionais que atuam em vários municípios paranaenses.
Os investimentos foram anunciados pelo Ministério da Saúde por meio da publicação de três novas portarias.
Já em relação aos serviços hospitalares de referência, o Estado habilitou 24 novos leitos dedicados a atenção às pessoas com sofrimento ou transtorno mental, incluindo aquelas com necessidades decorrentes do uso de álcool e outras drogas.
Os recursos para custeio também permitirão a habilitação de 24 novas equipes multiprofissionais de Atenção Especializada em Saúde Mental. O custeio previsto para este investimento é de R$ 4,32 milhões ao ano.
“O cuidado em saúde mental assegura proteção e apoio a pacientes em momentos sensíveis, permitindo um atendimento integral e humanizado em todo o Paraná. Esses investimentos são importantes, sobretudo por conta do agravamento relacionado a questões psíquicas em razão da pandemia”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, César Neves.
AMPLIAÇÃO – Com a ampliação da Linha de Cuidado em Saúde Mental, o Estado passa a contar com 164 Caps, 57 leitos de saúde mental em hospital geral, 40 equipes Multiprofissionais de Atenção Especializada em Saúde Mental, além de sete Serviços Integrados de Saúde Mental.
EDUCAÇÃO PERMANENTE – Atualmente, a Sesa oferta, em parceria com a Escola de Saúde Pública do Paraná (ESPP), o Curso de Psicofarmologia para médicos da Rede de Atenção à Saúde, com carga horária de 200 horas a profissionais de nível superior dos municípios.

Será reforçado o investimento na Rede de Atenção em Saúde Mental em vários municípios do Estado, O Popular do Paraná
Foto – divulgação

Texto: Assessoria

VEJA TAMBÉM

Compartilhe