Pesquisar
Close this search box.

Sutil Companhia de Dança apresenta espetáculo “Olha Pra mim” em Araucária neste domingo (16)

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

No próximo domingo (16/07), Araucária irá receber o espetáculo “Olha Pra Mim”, da Sutil Companhia de Dança. A apresentação acontece às 20h, na Praça da Bíblia e será gratuita, com classificação indicativa livre e duração de 45 minutos. A peça já foi contemplada pelo Prêmio Funarte Circulação e Difusão da Dança 2022 e está realizando uma temporada de 10 apresentações nas seguintes cidades: Paraná (Almirante Tamandaré, Colombo e Araucária); Santa Catarina (Jaraguá do Sul, São Bento do Sul e Mafra) e São Paulo (Apiaí, Registro e Eldorado).

A companhia desenvolve uma pesquisa em dança denominada corpo sutil, pesquisa essa que é compartilhada com o público por meio de espetáculos e oficinas, atualmente está localizada em Curitiba e se organiza por projetos.

Foi fundada em 2017, sob direção de Ádia Anselmi, uma interessada em cultivar uma investigação de movimento que priorize as sensações provocadas pelo movimento, sendo essa, a partir da percepção da interação corpo-mente-energia. “A Sutil Companhia desenvolve um trabalho em dança contemporânea a partir de uma abordagem investigativa e por meio dessa pesquisa buscamos que a obra chegue nas pessoas, que possa tocá-las assim como também somos tocadas no processo criativo, ensaios e durante as apresentações”, afirmou Ádia.

“Olha Pra Mim” estreou em 2018 e desde então passou por diversas cidades do Brasil, passando também por temporadas na Argentina e Paraguai. Durante a pandemia o espetáculo ganhou uma versão online, disponibilizada em plataforma de streaming.

A criação da obra inspira-se na palestra “Olha pra mim” de Ângelo Gaiarsa, psiquiatra brasileiro que aborda a necessidade humana de sermos olhados e reconhecidos. A obra permeia entre as sensações de sermos olhados verdadeiramente e a busca invariável por esse olhar. O espetáculo explora a dramaturgia corporal das intérpretes em danças fluídas íntimas e que demonstram a inquietude das relações humanas.

“A conversa de Gaiarsa serviu como mote para minhas próprias indagações sobre o olhar nas relações, dentro de um contexto cultural, social e político. Juntando isso, trouxe também para o espetáculo o olhar social, o que evitamos de olhar verdadeiramente, como as mazelas da sociedade”, explicou Ádia.

Sutil Companhia de Dança apresenta espetáculo “Olha Pra mim” em Araucária neste domingo (16)
Sutil Companhia de Dança apresenta espetáculo “Olha Pra mim” em Araucária neste domingo (16) 1

Edição n. 1370.