Terezinha Poly: A Primeira Feira Livre de Araucária

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Há 35 anos atrás tivemos a inauguração da Primeira Feira Livre em Araucária. O ano era 1988 e o Prefeito Municipal era o Médico Dr. Rogério Donato Kampa. Apesar de Araucária sempre ter sido conhecida pela sua grande produção agrícola, esses produtos só poderiam ser adquiridos se os interessados se dirigissem às áreas rurais para comprarem direto do produtor. Por ser grande o interesse na busca dos hortifrutigranjeiros, a Prefeitura Municipal através da Secretaria da Agricultura cedeu uma das ruas do centro para funcionamento uma vez por semana da Feira Livre.

A rua escolhida foi a Rua Alfred Charvet, localizada ao lado da Casa do Cavalo Baio, em 1988 ainda poderia ser chamada de uma das novas ruas do centro, praticamente sem construções em sua extensão, já era asfaltada, ainda que mais estreita, e, como podem verificar na foto o terreno alto bem em frente ainda está vazio com vasto campo e muitas árvores que mais tarde serão removidas para a construção dos prédios do NIS, e assim foi o primeiro contato com os produtores e a freguesia da feira livre. Todos os sábados, nas primeiras horas do dia, os produtores rurais de nossa cidade, vinham das mais distantes e diversas colônias trazendo produtos escolhidos com a atenção de quem conhece os melhores produtos no toque e na visão, ao chegarem montavam as barraquinhas para exposição dos produtos e logo eram adquiridos por tantos madrugadores que tem em nossa cidade. O sucesso das feiras foi muito grande, e havia espaço para diversos comércios, até os Grupos mantidos pela Prefeitura como de produtos naturais e artesanatos tinham seu espaço, e para todos havia compradores.

Assim como a feira iniciava-se cedo, também cedo terminava, pois geralmente até as 11:00 horas as barracas já estavam sendo desmontadas e a rua liberada para o trânsito, e os produtores retornavam felizes com seus produtos todos vendidos. A feira livre realmente foi uma das atividades implantadas na cidade que deu certo, mas, que logo teve que mudar o endereço, mudando para perto da primeira instalação desta vez foi deslocada para a Rua Professor Alfredo Parodi no espaço entre a Av. Archelau de Almeida Torres e a Rua Heitor Alves Guimarães, neste endereço também havia além da Feira Livre de Sábado com seus produtos havia agora as feiras noturnas, onde o comércio era diferente, era mais voltado a gastronomia, e ali ficou por mais algum tempo, até novamente ser deslocado para a Praça Dr. Vicente Machado, depois para o pátio de estacionamento do Terminal Rodoviário, até que a Feirinha deixou de existir.

Para todos que gostam de comprar direto do produtor a feirinha foi um prêmio em 1988 e foi uma grande perda atualmente, pois, ainda que haja procura, o deslocamento constante e até mesmo a falta de espaço para se chamar de feira livre, contribuiu para o fim de um dos mais interessantes e procurados comércio que havia em Araucária.

Edição n. 1362

Compartilhar
PUBLICIDADE