Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Pouco tempo depois de se entregar à Justiça, o ex-prefeito Olizandro José Ferreira (MDB), que teve três mandados de prisão expedidos em seu desfavor, viu seu pedido de habeas corpus ser negado pelo Tribunal de Justiça do Paraná. Com isso, pelo menos por enquanto, ele terá que responder detido aos crimes que lhe são imputados pelo Ministério Público.

O pedido de habeas corpus foi negado pelo desembargador José Carlos Dalacqua, da 2ª Câmara Criminal no final da tarde desta quinta-feira, 10 de abril. Em sua decisão, o magistrado escreveu: “das referidas decisões, além da do modus operandi e da complexidade dos crimes supostamente praticados pelo paciente, bem como dos altos valores envolvidos e dos prejuízos ao erário público do Município de Araucária, observa-se a existência indícios que indicam que o paciente vem atuando para impedir investigações sobre o período em que esteve no comando da prefeitura da Araucária”.

Em seu pedido para responder as acusações em liberdade, os advogados de Olizandro alegaram que ele possui grave problema de saúde. No entanto, o desembargador entendeu que o Complexo Médico Penal, para onde o ex-prefeito será levado, possui estrutura médica adequada para atendê-lo.

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM