Tribunal do Juri condena segundo réu envolvido em crime de 2005

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

O Tribunal do Juri de Araucária condenou no último dia 14 de setembro, o segundo réu envolvido em um crime ocorrido em 2005, no bairro Capela Velha.

Sergio de Arruda Nascimento foi julgado pelo homicídio de Luiziandro Hypólito Guilhermino e condenado pelo Conselho de Sentença a 12 anos de reclusão, e também pelo homicídio de Belardino Alves Ribeiro, sendo por este crime absolvido pelos jurados.

No entanto, por entender que o acusado respondeu ao processo em liberdade e compareceu espontaneamente ao julgamento e ainda durante os 18 anos em que o processo tramitou não se envolveu em nenhum delito, a juíza substituta da Vara Criminal de Araucária, Helênika Valente de Souza Pinto, revogou sua prisão preventiva. Sendo assim, Sergio irá recorrer da sentença em liberdade.

Fabio Silveira Chaves, que também respondia pelo mesmo crime, já havia sido julgado em setembro de 2016, onde foi condenado a 14 anos e oito meses de prisão em regime fechado pelas mortes de Luiziandro Hypólito Guilhermino e Belardino Alves Ribeiro. Na ocasião lhe foi dado o direito de recorrer da sentença em liberdade. Vale ressaltar que o julgamento de Sergio aconteceu posteriormente, porque seu caso foi desmembrado do processo de Fabio.

Relembre o crime

O crime aconteceu na noite da véspera de Natal, em 2005. Os homicídios aconteceram em frente a um bar, localizado na época na rua Arara, esquina com a rua Saracura, no Capela Velha. Fabio teria se desentendido com Luiziandro no “bar do Mário”. Então, foi para casa, chamou os amigos Sergio de Arruda Nascimento e Orlei Bueno Farias, já falecido, e os três voltaram ao estabelecimento atirando. Os acusados acabaram atingindo também Belardino que, assim como Luiziandro, não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Edição n.º 1381

Compartilhar
PUBLICIDADE