Turismo Rural de Araucária | Araucária
Compartilhe esta notícia:

A primeira vista não se imagina encontrar zona rural tranquila com paisagens bucólicas em Araucária pela conurbação com Curitiba. Somos referencia pelas monumentais plantas da indústria de transformação petroquímica e sua logística instalada num dos maiores e mais audaciosos polo industrial brasileiro. O que poucos sabem é que Araucária foi berço da agricultura paranaense, aonde primeiro se plantou o trigo que antes vinha da Argentina, e também teve inicio o anel metropolitano de turismo rural com a rota “Caminhos do Guajuvira” isto lá pelos idos de 1999.

Na estrada de acesso do Guajuvira indo pela rodovia do Xisto (BR 476) ou pelo novo acesso da PR 423 que interliga a Campo Largo, agora asfaltada, vislumbramos terrenos ondulados aonde agricultura e matas nativas se intercalam formando um mosaico aprazível aos olhos do turista oportuno, e já se faz notar o movimento de ciclistas em toda região.

Araucária tem 70% do município na zona rural mantendo um modo característico de vida dos imigrantes que ali se instalaram e muitos deles sobrevivem da agricultura familiar. Local de forte imigração de Polacos e Ucranianos, “Guajuvira” significa em tupi-guarani árvore cuja madeira era usada para fazer arcos pelos antigos índios da região, os tinguis, e hoje batiza este peculiar circuito turístico.

Gente preocupada por estar perdida não curte o passeio. Um bom trajeto turístico começa pela acessibilidade e boa sinalização e é isto que a Prefeitura esta fazendo ao melhorar a comunicação visual deste circuito.
Atualmente destaca se quase 100 km de estradas pavimentadas no meio rural e para breve estão projetados mais 70 km;

Está em andamento à instalação de um bicicletário no Guajuvira semelhante ao já implantado no Parque Cachoeira, assim o futuro turista estacionará seu carro e emprestando uma bicicleta fara seu percurso pelas vias campestres da vizinhança incorporando saúde e lazer na sua vida como ocorre hoje no Parque Cachoeira.

Texto: EDILSON BUENO

Publicado na edição 1249 – 18/02/2021

Compartilhe esta notícia:


Aproveite, cadastre seu email para receber novidades!