Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Na quarta-feira, 23 de setembro, o Tribunal do Júri da Vara Criminal de Araucária condenou o réu José Roberto de Lima a oito anos de prisão em regime semiaberto pela tentativa de assassinato contra Ivoney Paixão da Silva, ocorrido em 22 de maio de 2005. Na mesma data, José foi levado a júri pela tentativa de homicídio contra Paulo Maurício de Sales, mas o crime foi desqualificado para delito diverso (de menor potencial ofensivo).

No dia do crime, José Roberto, na companhia de outro homem, travou uma discussão com as duas vítimas na rua Saracura, jardim Califórnia, quase em frente a um bar. Segundo testemunhas, José teria disparado várias vezes contra eles e depois fugido. Na ocasião, a polícia disse que José disse ter efetuado apenas um tiro. Ainda de acordo com a polícia, a dupla tinha um desentendimento com as vítimas.

Absolvida

Marli Aparecida da Cruz foi submetida a um júri popular na quarta-feira, dia 16, e absolvida de um homicídio qualificado (artigo 121 do Código Penal). O crime foi cometido em 24 de janeiro de 1998 e a vítima foi Lourival Seika, o marido.

Naquele dia, por volta de 1h30, no interior da residência da família, que fica na rua Paulo Cantador, Jardim Chantilly, por motivos não esclarecidos, Marli pegou uma marreta e desferiu vários golpes na cabeça do seu companheiro enquanto ele dormia ao seu lado na cama e o matou.

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM