Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

praçaseminario
Anunciada no início deste mês pelo prefeito Olizandro José Ferreira (PMDB), a revitalização da Praça do Seminário será um sopro de vida ao local, que nos últimos anos se tornou uma verdadeira praça fantasma.

O espaço, que outrora era um dos mais movimentados pontos de encontro dos araucarienses, que já teve até um chafariz que encantava crianças e adultos, que chegou a ganhar um teatro para chamar de seu, hoje está abandonado. Não fosse o dito Teatro, aliás, o local seria perfeito para aqueles que querem se esconder do mundo.

A realidade atual da Praça do Seminário é uma afronta a uma cidade como a nossa, que mesmo tendo poucas opções de lazer, foi incapaz de mantê-los acessíveis.

A nova Praça do Seminário, cuja licitação está marcada para acontecer no dia 22 de março, vai consumir recursos da ordem de R$ 1,6 milhão, os quais foram financiados junto ao Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). A previsão da Secretaria de Obras é que a revitalização leve 360 dias para ser concluída. O projeto licitado inclui a construção de uma espécie de palco com arquibancada, que terá quase duzentos metros quadrados de área construída. Haverá ainda um espaço para lanchonete, a qual será terceirizada.

O projeto incluiu ainda a construção de bicicletário e colocação de mesas de concreto com jogos e bancos para o pessoal jogar aquela daminha e outros jogos de tabuleiros. Todo o calçamento será trocado, os banheiros reformados, a iluminação refeita, há também no projeto a previsão de instalação de um parquinho infantil, a plantação de novas árvores e a manutenção da grande maioria que lá estão.

Quando estiver pronta, a ideia é que a praça seja um complemento ao teatro e vice-versa. Resumindo: num passado não muito distante, a Praça havia ganhado um Teatro. Agora, é a vez de o Teatro ganhar uma praça.

FOTO: REPRODUÇÃO

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM