Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Os ônibus, que durante a pandemia andavam com fluxo de passageiros relativamente menor, passaram a ficar mais lotados. Foto: Marco Charneski

Com a retomada das aulas presenciais nas escolas de Araucária, o movimento de passageiros no transporte coletivo aumentou bastante e os usuários já sentiram isso “na pele”. Tanto que as reclamações com relação à superlotação dos veículos começaram. Segundo os passageiros, existe a necessidade urgente da ampliação dos horários, já que o fluxo de passageiros está além do que comporta a tabela atual.

“A gente já começa a reviver os tempos em que andávamos feito sardinhas enlatadas. É uma luta para entrar nos ônibus em horários de pico. Se aumentou o número de passageiros, é óbvio que as empresas precisam aumentar a frota, é uma conta fácil de se fazer”, reclamou uma passageira. Outro passageiro comentou que nos horários de entrada ou saída dos colégios é um empurra-empurra sem fim pra conseguir embarcar ou mesmo desembarcar de alguns ônibus. “Se a gente der o azar de ter que pegar um ônibus que coincida com esses horários, tem que rezar um Pai Nosso pra não se estressar”, comentou.

Sobre as reclamações, a Superintendência do Transporte Coletivo de Araucária explicou que, de fato, o número de passageiros aumentou bastante nas últimas semanas e que no período pandêmico, os ônibus circularam bem mais vazios. Porém, adiantou que com o retorno das aulas, já foi ampliada a oferta de horários, conforme foram surgindo as demandas das linhas. “Por exemplo, aumentamos horários na linha 11, CSU/Califórnia, Linha 12, Vital Brasil e Fazenda Velha. Vamos continuar acompanhando o fluxo de passageiros e sempre que houver necessidade e disponibilidade, os horários serão ampliados”, explicou o superintendente Wilmer Jacó da Silva.

Segundo ele, a média de passageiros que utilizavam o transporte público de Araucária durante a pandemia girou em torno de 35 mil, e com o retorno das aulas presenciais, o número está em cerca de 43 mil passageiros, com expectativa de aumentar ainda mais.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1283 – 14/10/2021

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM