Vamos entender o que é a “bandeira amarela” que será implementada na conta de luz em julho

Imagem de destaque - Vamos entender o que é a “bandeira amarela” que será implementada na conta de luz em julho
Foto: Divulgação
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

A conta de luz terá acréscimo de R$ 1,88 a cada 100 kW/h consumidos neste mês de julho. Essa cobrança adicional vai ocorrer por conta da chamada bandeira tarifária amarela. Anteriormente, o preço cobrado na mudança de bandeira era maior, mas o valor foi reduzido em 37% pela própria Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em março deste ano, foi a chamada bandeira verde, que é o índice mínimo de cobrança.

Segundo a agência, a justificativa da implementação da tarifa extra é devido à previsão de chuva— elas ficarão cerca de 50% abaixo da média estabelecida inicialmente e a expectativa de aumento do consumo de energia. O consumo médio de energia no período é previsto entre 150 kWh a 200 kWh, ou seja, o acréscimo pode ser pouco significativo para a conta se os hábitos de consumo também não mudarem.

O sistema de bandeiras existe desde 2015. Além da bandeira verde, de baixo consumo, e amarela, de aumento moderado na conta de luz, há um índice de bandeira vermelha para momentos mais críticos. Dessa forma, a orientação é que a população utilize a energia de forma consciente e evite desperdícios que prejudiquem o meio ambiente e afetem a sustentabilidade do setor elétrico como um todo.

Edição n.º 1422