Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Foto: Aliocha Maurício/Arquivo ANP

Neste ano, a Secretaria da Segurança Pública do Paraná registrou 653 casos de violência contra pessoas idosas, um aumento de 25 notificações em comparação com o mesmo período em 2020. A violência, negligência, discriminação ou opressão contra o idoso são passíveis de punição, prevista em lei pelo Estatuto do Idoso. Em Araucária, a Prefeitura Municipal reforça que as denúncias são importantes para combater esses tipos de violência e que o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) conta com equipe especializada para atender os casos suspeitos ou confirmados.

Dados da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) apontam que somente em 2021 já foram contabilizados 13 casos acompanhados de idosos vítimas de violência e 10 de vítimas de negligência ou abandono. No ano passado, o CREAS atendeu 29 idosos vítimas de violência dentro da própria família e 40 casos de negligência ou abandono. A equipe do Centro de Convivência do Idoso também realiza um trabalho de acompanhamento à distância para prevenir situações de violência ou outras violações dos direitos dos idosos. “Com a impossibilidade de reuniões presenciais, em decorrência da pandemia, a equipe do Centro tem realizado ligações telefônicas para saber como está a situação dos idosos e manter o vínculo ao longo desse período”, afirma a secretaria.

Tipos de violência

Segundo a SMAS, além da violência física e sexual, há tipos de violência que podem ser invisíveis e, portanto, precisam de maior atenção. Os abusos psicológicos fazem a pessoa idosa se sentir desmotivada e desvalorizada, incluindo perante à família – como xingamentos, ameaças ou insinuar que ela seria um “peso para a família”. A negligência envolve a recusa ou omissão de cuidados, independente se ocorre na família ou instituições que prestam serviços de cuidados e acolhimento a pessoas idosas. Já o abandono se refere à falta de amparo/assistência de quem deve prestar o cuidado ao idoso.

Há também a violência financeira, quando alguém próximo se apossa de dinheiro/cartão e passa a utilizá-lo para finalidades diversas que nada tem a ver com o idoso e seus cuidados; há quem obrigue o idoso a contrair empréstimos e outras dívidas. O Estatuto do Idoso cita diversas práticas de violência contra os idosos e suas respectivas penas (detenção/reclusão, multa).

Como denunciar?

Casos suspeitos de violência/abuso contra idosos podem ser denunciados via Disque 100 (telefone nacional) ou pelo canal Whatsapp (61) 99656-5008. O sistema encaminha a denúncia para o município da ocorrência. Outra maneira é realizar a denúncia diretamente ao CREAS, na Avenida Brasil, nº 298, Centro, Araucária.

Publicado na edição 1269 – 08/07/2021

VEJA TAMBÉM