Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Na primeira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe (influenza), quando o público alvo era idosos e trabalhadores da saúde, Araucária superou a meta de cobertura, que era de 90%. No caso dos trabalhadores da saúde, já foram imunizados 98,5% do público-alvo estimado. Entre os idosos, a cobertura vacinal já atingiu 152,5% da população projetada pelo Estado. Lembrado que a vacinação continua nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) para pessoas desse grupo que ainda não tomaram a vacina.

Nesta semana, a vacinação começou para pessoas com deficiência; crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias); e gestantes e mães no pós-parto (até 45 dias). De 18 de maio a 5 de junho, serão incluídos na campanha de vacinação os professores das escolas públicas e privadas e os adultos de 55 a 59 anos.

Atualmente, também podem receber a vacina membros das forças de segurança e salvamento; pessoas com doenças crônicas ou condições clínicas especiais; caminhoneiros, profissionais de transporte coletivo (motoristas e cobradores) e portuários; povos indígenas; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. Para esse público, que começou a receber a vacina recentemente, os índices de cobertura vacinal ainda estão no início.

O público-alvo da campanha é definido pelo Ministério da Saúde, com base na recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Locais

A vacinação ocorre nas Unidades Básicas de Saúde com os devidos cuidados para evitar aglomerações. É muito importante não esquecer de levar a carteira de vacinação e um documento de identificação com foto. Idosos que não receberam a vacina ainda podem ser vacinados em casa, através da busca ativa das equipes de saúde. Essas pessoas podem pedir a um familiar para verificar no Posto de Saúde de referência (por meio de uma ligação telefônica para a UBS) a situação cadastral e a possibilidade de receber a visita da equipe de vacinação.

Texto: Maurenn Bernardo

Foto: Marco Charneski

Publicado na edição 1212 – 14/05/2020

VEJA TAMBÉM