Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Foto: divulgação

 

Depois de várias tentativas de negociações com a Petrobras, o Clube dos Empregados – CEPE decidiu recorrer à justiça para não encerrar suas atividades. A decisão foi tomada em assembleia realizada na noite desta segunda-feira, 1º de julho, na sua sede social, onde participaram cerca de 150 pessoas. O assunto foi colocado em votação e a decisão foi unânime entre as 130 pessoas aptas a votar.

O presidente do Clube, Márcio Ricardo Marinho, disse que esta foi a solução mais plausível neste momento em que a entidade enfrenta uma crise financeira, e não vê outra saída, a não ser brigar judicialmente pelos seus direitos. “Falamos em direito porque o CEPE tem 44 anos de existência e sempre ocupou a área pertencente à Petrobras, mediante um contrato de cessão por tempo indeterminado”, explica.

A crise começou quando a Petrobras passou a cobrar as despesas de água, luz, e demais serviços, que até então não tinham custos para a entidade. Com isso, as dívidas foram se acumulando. Atualmente o CEPE tem mais de 800 associados, o que envolve mais de duas mil pessoas. Mantém três sedes: a social, que fica dentro da área da Repar; a campestre, localizada no Tindiquera; e a náutica, na barragem do Rio Verde.

Texto: MAURENN BERNARDO

Publicado na edição 1170 – 04/07/2019

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM