Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Foto: Guilherme Flores

Na quinta-feira, 4 de novembro, mais 23 instituições de ensino, de nove municípios, receberam kits de robótica da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed-PR). Foram nove colégios em Curitiba e 14 colégios do Núcleo Regional de Educação da Área Metropolitana Sul, incluindo os municípios de São José dos Pinhais, Araucária, Piên, Tijucas do Sul, Balsa Nova, Contenda, Agudos do Sul e Campo do Tenente. As entregas simbólicas aconteceram no Colégio Estadual Elza Scherner Moro, em São José dos Pinhais, às 14 horas, e no Colégio Estadual Yvone Pimentel, em Curitiba, às 16 horas.

“Por trás dos jogos de que vocês gostam, estão conhecimentos que vocês vão desenvolver aqui na escola, por meio das aulas de robótica”, disse aos alunos o diretor-geral da Seed-PR, Vinicius Neiva, que esteve presente no evento no Colégio Estadual Yvone Pimentel. “Queremos dar a vocês as oportunidades que vocês merecem ter no futuro, no mercado de trabalho.”

“As profissões do futuro passam pela programação, pela robótica, pela matemática e pela ciência. Então, o Governo do Paraná está dando aos jovens estudantes, com os kits robótica, uma caixinha de esperança, que vai dar aos alunos da rede pública as mesmas oportunidades daqueles das escolas privadas”, afirmou Guto Silva, secretário-chefe da Casa Civil, que também esteve presente no evento.

Durante o evento, houve ainda a divulgação do Cartão Futuro, programa do Governo do Paraná para incentivar a manutenção de empregos e a contratação de jovens aprendizes por empresas paranaenses. A proposta é subsidiar parte do salário do aprendiz, permitindo sua contratação até mesmo por pequenas e microempresas. A expectativa é viabilizar a contratação de 20 mil aprendizes em todo o Paraná e promover a manutenção de até 15 mil contratos de trabalho já em andamento.

Nesta sexta-feira (5), será a vez do Colégio Estadual Professor Júlio Szymanski, em Araucária, receber o evento de apresentação do Cartão Futuro. Durante as apresentações em cada escola, os estudantes têm a oportunidade de se cadastrar no programa.

Colégios contemplados

Nesta entrega, receberam os kits de robótica os colégios estaduais Yvone Pimentel, Professor Teobaldo L. Kletemberg, Milton Carneiro, Marli Queiroz Azevedo, Manoel Ribas, Leôncio Correia, Professora Etelvina C. Ribas, Beatriz Faria Ansay, Ângelo Trevisan (em Curitiba), Anita Canet, Costa Viana, Elza Scherner Moro, Eunice Borges da Rocha, Lindaura R. Lucas, São Cristóvão, Shirley C. T. Machado (em São José dos Pinhais), Dias da Rocha (em Araucária), Frederico Guilherme Giese (em Piên), Professora Kamilla P. da Cruz (em Tijucas do Sul), Professora Maria L. F. Pacheco (em Balsa Nova), Miguel Franco Filho (em Contenda), Rui Barbosa (em Agudos do Sul) e Victor Bussmann (em Campo do Tenente).

Robótica Paraná

O programa Robótica Paraná tem foco no desenvolvimento de projetos tecnológicos em aulas de robótica oferecidas para estudantes do Ensino Médio da rede estadual. No total, o Governo do Estado está entregando mais de 2,5 mil kits para atender mais de 250 colégios, em um investimento de R$ 9,1 milhões.

O programa foi lançado no final de agosto e oferece aos estudantes da rede conteúdos de automação, conceitos de IoT (internet das coisas) e domótica – área relativa à integração de mecanismos tecnológicos em uma residência. Com o programa Educação para o Futuro, previsto para começar no ano que vem, a intenção é adquirir mais 6 mil kits de robótica para os colégios da rede estadual.

Os kits são compostos por notebooks e um conjunto de peças com 448 componentes eletrônicos, incluindo motores, sensores, atuadores e microprocessadores arduinos, por exemplo.

Cartão Futuro

O Governo do Estado destinou R$ 57,8 milhões para o Cartão Futuro. O auxílio financeiro oferecido é de R$ 300 por aluno e pode chegar a R$ 450 para jovens com deficiência, egressos de unidades prisionais, do Sistema de Atendimento Socioeducativo ou que estejam cumprindo medidas socioeducativas. O subsídio é mensal durante o período de até dois anos. Caso o contrato de trabalho já esteja em vigor, o programa garante três meses de forma emergencial, para a manutenção da vaga.

A prioridade é atender os jovens que estejam em situação de vulnerabilidade social e o foco são as regiões com maior abandono escolar, que estão sendo mapeadas pela Seed-PR. Os servidores das 216 Agências do Trabalhador e Postos Avançados da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho já iniciaram visitas às empresas e escolas para intermediar as vagas disponibilizadas.

Texto: Agência de Notícias do Paraná

VEJA TAMBÉM