Desdobramento da operação Rota 66 prende dono de Construtora e afasta vereador Ben Hur do cargo | O Popular do Paraná
Compartilhe esta notícia:

O Ministério Público de Araucária deflagrou na manhã desta terça-feira, 29 de setembro, uma ação desdobrada da operação Rota 66, que aconteceu em 2019 na cidade de Campo Largo.

A ação deflagrada na manhã desta terça-feira cumpriu mandados de busca e apreensão no gabinete e na casa do vereador Ben Hur Custódio de Oliveira, além da sede de uma Construtora em Curitiba, e na casa do dono da empresa, que fica em Pinhais.

De acordo com a assessoria de comunicação do MP, a investigação apurou que Ben Hur agiria em favor de interesses ilegais da empresa em Araucária, dentre os quais a propositura de projeto de lei que beneficiariam a Construtora.

Ainda conforme apurado pelo O Popular, os mandados cumpridos hoje foram determinados pela juíza Débora Cassiano Redmond, da Vara Criminal de Araucária, que atendeu aos pedidos feitos pelos promotores araucarienses. O GAECO deu apoio logístico para efetivação das ordens.

Além das buscas efetuadas no gabinete de Ben Hur na Câmara e, em sua casa, a Justiça também determinou seu afastamento do cargo. Contra o empresário, além das buscas, também houve o cumprimento de mandado de prisão preventiva. Ao que se sabe, todas as diligências já foram concluídas.

Outra operação

Também nesta terça-feira, Araucária recebeu a visita de policiais civis que cumpriram aqui ordens oriundas de outra operação. Esta, denominada Raio-X, tem origem no GAECO de São Paulo e apura desvios em recursos da saúde. Essa ação também contou com o apoio da Polícia Federal e da Controladoria Geral da União (CGU). O alvo principal dessa operação seria a Irmandade Birigui, que administra o Hospital Municipal de Araucária (HMA). A Organização Social gerencia dezenas de unidades de saúde em todo o país. Ao todo foram cumpridos cerca de 300 mandados em diversos estados.

Em Araucária, esses cumprimentos se deram na parte administrativa do HMA e na sede da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA). Houve ainda diligências na casa do secretário municipal de Saúde, Carlos Andrade, que mora em Campo Largo.

Texto: Waldiclei Barboza

Compartilhe esta notícia:


Aproveite, cadastre seu email para receber novidades!

, , , , ,