Compartilhe esta notícia

Em Araucária deu Aécio, mas no Brasil deu Dilma - notícias da Política  - O Popular do Paraná
Desde 2002, os candidatos a presidente do PT sempre tiveram vantagem sobre o PSDB em Araucária, mas em 2014, pela primeira vez, os tucanos se deram melhor
Tradicionalmente, nos segundos turnos das eleições presidenciais os eleitores de Araucária têm uma pré-disposição a votar nos candidatos do PT. Foi assim em 2002 e 2006 quando Luis Inácio Lula da Silva venceu José Serra e Geraldo Alckmin, respectivamente, e em 2010 quando Dilma Rousseff ganhou, de novo, de Serra. Em 2014, porém, a história se inverteu e a maioria dos araucarienses, assim como já havia acontecido no primeiro turno, impôs uma derrota à candidatura petista.

Com a apuração dos votos das 275 urnas da cidade encerrada às 18h55 de domingo, 26 de outubro, pelo Cartório Eleitoral, o resultado mostrou Aécio Neves (PSDB) com 54% dos votos válidos e Dilma com 46%. Em números absolutos, o tucano teve a preferência de 40.577 eleitores e a petista de 34.159.

Segundo dados da Justiça Eleitoral, dos 96.395 aptos a votar 78.642 foram às urnas, o que resultou numa abstenção de 17.753 pessoas. Ou seja, quase 19% do eleitorado araucariense simplesmente não compareceu à sua seção eleitoral para ajudar a escolher aquele que governaria o Brasil pelos próximos quatro anos. O índice é idêntico ao apurado no Paraná e um pouco menor do visto no país, que registrou uma ausência às urnas de 21%.

Dos moradores da cidade que foram às urnas, 1.360 votaram em branco. O índice é de 1,73% do total dos aptos a votar, maior do que o visto no Paraná, com 1,27%, e no Brasil, 1,71%. Já aqueles que anularam o voto somaram em Araucária 2.546 pessoas, ou 3,24% do montante de eleitores que poderiam ter escolhido um candidato. A porcentagem é superior à registrada no Estado (2,46%) e inferior ao país (4,61%).

Ainda conforme informações da Justiça Eleitoral de Araucária, de uma maneira geral o pleito transcorreu sem sobressaltos, sendo que nenhuma prisão por boca de urna ou compra de votos foi registrada. Do total de urnas eletrônicas, apenas cinco apresentaram problemas na cidade e foram substituídas por outros equipamentos. As ruas da cidade também amanheceram o domingo das eleições visivelmente mais limpas do que no primeiro turno.
Em Araucária deu Aécio, mas no Brasil deu Dilma - notícias da Política  - O Popular do Paraná
Texto: Waldiclei Barboza

Compartilhe esta notícia
Fechar anúncio