Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Algumas das aves apreendidas tem alto valor comercial

 

A Guarda Ambiental de Araucária apreendeu no último fim de semana 39 pássaros silvestres encontrados em situação de cativeiro e sem autorização de órgão competente. As ocorrências foram registradas no sábado e no domingo, 5 e 6 de maio, no bairro Boqueirão e no Capela Velha.

De acordo com a veterinária da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), Carine Dângelo, e o guarda municipal Mantovani, um dos que atendeu as ocorrências, foram apreendidos canários belgas, periquitos australianos, canários da terra, pássaros pretos e pintassilgos. Ainda, foram apreendidas mais 30 gaiolas, 6 arapucas e 3 caixas de transporte.

As aves foram encaminhadas ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP), após avaliação criteriosa feita pela veterinária responsável, visto que alguns dos pássaros estavam em situação de maus tratos. “Quanto à reinserção destes animais na natureza, dependerá de avaliação feita pelos técnicos do IAP. Muito provavelmente muitos deles não voltarão à natureza e devem ser disponibilizados para doação a fieis depositários ou criatórios conservacionistas. Alguns têm chance de soltura, mas isso será definido pelo Instituto”, disse Carine. Alguns pássaros conseguem passar por adaptação e serem recolocados no meio ambiente, outros não tem a mesma chance, visto que ficam atrofiados pelo pequeno espaço em que ficaram confinados.

Essas aves tem alto valor de mercado, variando conforme a qualidade do seu canto. Elas são usadas em torneios e competições, onde o proprietário ganha de acordo com a melhor apresentação de sua ave. Tais pássaros podem custar até cerca de R$ 200 mil.

Duas pessoas foram notificadas, sendo que um deles foi encontrado caçando os pássaros com alçapão. Eles devem prestar esclarecimento na SMMA e, conforme Lei Federal nº 9605/98, podem ser multados.

O artigo 29 desta Lei estabelece como crime “matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida”, com pena de detenção de seis meses a um ano, mais multa.

“Proteger estes seres indefesos que nasceram para serem livres é uma honra e também uma missão ao Pelotão Verde da Guarda Municipal de Araucária”, declarou a corporação, lembrando que denúncias podem ser feitas em horário comercial pelo telefone 3614-7480.

Atuações da guarda ambiental

A Guarda Ambiental vem realizando um eficaz trabalho de proteção em Araucária. Além das apreensões dos pássaros silvestres, nos últimos dias também foram apreendidas 10 redes em pesca ilegal. “Uma das redes era de ‘arrastão’. Como a malha é muito fina e com cerca de 30 metros, acaba retendo muitos animais”, disse o GM Mantovani.

Conforme o guarda explicou, algumas redes foram inutilizadas e encaminhadas a Secretaria de Meio Ambiente para o descarte adequado. Os pescadores flagrados realizando pesca irregular foram notificados a comparecer na SMMA para prestar esclarecimentos.

“É importante também destacar que a pesca com rede é proibida, conforme Lei Federal e portaria do Ibama n°1583/89”, concluiu o guarda.

Também no início desta semana a Guarda Ambiental realizou notificação de construção irregular em área de preservação permanente em área de invasão no bairro Capela Velha.

 

 

Fotos: Marco Charneski e divulgação

Publicado na edição 1112 – 10/05/2018

VEJA TAMBÉM