Araucária PR, , 12°C

Homenageados não foram buscar títulos

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Em 1999, os vereadores de Araucária concederam ao ex-governador Jaime Ler­ner o título de cidadão honorário de Araucária, a honraria máxima dada pelo Poder Legislativo a uma pessoa. Porém, hoje, mais de quinze anos depois, o título ainda não foi entregue.

O caso não é o único. Há pelo menos outras dez homenagens aprovadas pelo plenário da Câmara em que houve a confecção do título, mas que simplesmente a direção da Casa não se organizou para entregá-los. Por sua vez, os vereadores autores dessas propostas aparentemente não fizeram muito esforço para que as honrarias chegassem aos seus donos.

Na sessão extraordinária rea­lizada pela Câmara na manhã desta quinta-feira, 30 de julho, o presidente da Casa, Wilson Roberto David Mota (PROS), avisou que pretende fazer a entrega dessas homenagens até o final deste ano. “A Câmara mandou confeccionar essas placas e pergaminhos que registram a ho­menagem, mas os homenageados nunca receberam. Agora vamos entrar em contato com eles e também com os vereadores autores dessas propostas para vermos se conseguimos marcar as sessões para entregar esses títulos”, avisou Beto.

Além do título a Jaime Lerner, também nunca foi entregue a cidadania honorária ao senhor Donizete Carlos Ribeiro, concedida em 1999, por iniciativa do ex-vereador Alceu Valério. No mesmo ano, a Casa também concedeu a mesma homenagem para Nelson João Klas e a Mário Faraco. A iniciativa do primeiro foi do então vereador Pedro Furman e do segundo de Olizandro José Ferreira, que na época também ocupava uma cadeira na Câmara.

Também está pendente de entrega o título de consagração pública municipal, dada a Escola Sagrado Coração de Jesus em 1999 por iniciativa de Pedro Furman. Outros homenageados que nunca foram retirar seus “prêmios” foram Hilda Lukalski, o jornal Gazeta do Povo, o hoje deputado federal Valdir Rossoni e a Emater, todos tem “a ver” da Câmara uma moção de aplausos. Já a Guarda Municipal de Araucária está com o crédito de uma moção de congratulações e o professor de karatê João Carlin de um título de mérito esportivo.

Texto: Waldiclei Barboza