Moradora reclama da falta de remédios em unidade de saúde | O Popular do Paraná
Compartilhe esta notícia:
Moradora reclama da falta de remédios em unidade de saúde
Foto: Geraldo Bubniak/ AEN

Uma usuária do sistema público de saúde de Araucária, moradora do jardim Gralha Azul, reclamou esta semana, que algumas unidades básicas de saúde estariam com falta de medicamentos. Sonia Aparecida de Oliveira contou que o pai toma cloridrato de amitriptilina, e que a medicação já estaria em falta há quatro meses. “Meu pai não pode ficar sem esse remédio e estou tendo que comprar, nem sempre tenho condições. No posto Costeira está em falta, mas até dois meses atrás estávamos conseguindo pegar no posto Cachoeira, só que agora nem lá tem”, disse a moradora.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a distribuição de medicamentos nas unidades básicas de saúde está normal, sem nenhuma alteração. Inclusive, desde o início da pandemia até agora, foram incluídos alguns medicamentos na cesta. Em algumas situações pontuais, como no caso da falta de amitriptilina, o que ocorre é a grande dificuldade de encontrar fornecedores que entreguem os medicamentos, pois as empresas nem sempre têm no seu estoque. Também no caso específico da amitriptilina, a secretaria explicou que foi feita uma compra direta, com intuito de agilizar o processo. No dia 18 de janeiro o município recebeu a amitriptilina e já está fazendo a distribuição.

A SMSA explicou ainda que não poupa esforços para que o abastecimento da cesta de medicamentos esteja sempre em dia, entretanto, em alguns casos, por exemplo, a licitação é deserta, ou seja, sem nenhum fornecedor. Em outros casos, há atraso na entrega. Mas a falta sempre é temporária e o problema é resolvido dentro do menor prazo possível.

As pessoas que tiverem dúvidas sobre a distribuição de medicamentos, poderão ligar diretamente para a Ouvidoria da Saúde: 08006437744.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1246 – 28/01/2021

Compartilhe esta notícia: