A Mostra Festival na Rua levará arte gratuita para Araucária, entre os dias 3 a 9 de abril, com seis espetáculos na Praça da Bíblia. A estreia, no dia 3, será com o “Show do Menestrel”, da Companhia Karagozwk, às 14h30. O Menestrel é um ator músico que canta e encanta. Com a participação do público, ele interpreta a história do “Incêndio na Floresta”, uma reflexão sobre valores ambientais. E no Gran Finale, vem o “Momento do Circo”, com mágica, equilibrismo e malabarismo, transmitindo emoção e alegria.

Nos dias 4 e 5, a programação trará duas apresentações diárias de “Astrocirco”, sempre às 9h30 e 14h. Na peça, da Companhia Caravana Cultural, um ser diferente, conhecido como Astrogildo, sai do seu planeta distante em busca de sentimentos, como alegria e esperança. Nesta jornada ele se encontra com artistas e através da magia do circo se depara com tudo o que procurava. “Astrocirco” conta tanto com libras quanto com audiodescrição.

No dia 6 de abril, às 19h, a Cia Kà – Doce² encena a peça “Doce Ilusão”, que aborda as metáforas a serem descomplicadas. “Seremos um só, o corpo contra fases de escuridão, euforia, tempestade, primavera, desilusão e o mel da ilusão que saliva ao caramelo que derrete entre os dentes”, diz a sinopse.

No dia seguinte, 7 de abril, haverá duas apresentações de a “Princesa Cansada e o Animal Bocejante”, às 10h e às 14h30, respectivamente. Trata-se da história de uma Princesa nada comum e bastante curiosa que vai brincar em uma floresta abandonada. Enquanto tenta contar suas histórias, é surpreendida por barulhos e por um ser diferente que habita ali.

“Terra do Cego” terá apresentação no dia 8, às 19h. O espetáculo retrata uma ilha remota e quase inacessível em que todas as pessoas são cegas. Não sabem o que é “ver”. Não sabem que são “cegas”. Estão convencidas que a ilha é o mundo inteiro. Um forasteiro com “visão” é arremessado às areias por um naufrágio e descobre que, afinal de contas, quem tem um olho não é rei.

A programação se encerra no dia 9, às 14h30, com “Sinapse”, que traz para a cena as junções, ligações e como esses movimentos se propagam pelos corpos, representando as junções entre a terminação de um neurônio. A conexão de dentro para o meio externo, numa movimentação muito elétrica e de impulsos percorrendo toda a extensão do espetáculo.

Festival de Curitiba

A Mostra Festival na Rua integra o Festival de Curitiba, que começa no dia 29 de março. É apresentada pela Uninter, Junto Seguros, Banco CNH Industrial e Bosch, com patrocínio da Vivo, Instituto Cultural Vale e Da Magrinha 100% Integral, Copel e Governo do Estado do Paraná.

Mais informações poderão ser obtidas no site oficial: https://festivaldecuritiba.com.br/

Foto – Daniel Schuch

Texto: Assessoria

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

Compartilhe

Share on twitter
Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp