Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Prefeito disse que se sentia em casa no Alvorada
Prefeito disse que se sentia em casa no Alvorada

Reunião aconteceu no salão paroquial da Igreja da comunidade
Reunião aconteceu no salão paroquial da Igreja da comunidade

Um bom número de moradores do jardim Alvorada compareceu a uma reunião realizada no salão paroquial da igreja católica do bairro na última quarta-feira, 3 de fevereiro. O encontro foi marcado para que a Prefeitura pudesse deta­lhar as obras de reurbanização que foram iniciadas na vila na semana passada.

A reunião contou com a presença do prefeito Olizandro José Ferreira (PMDB), dos vereadores Pedrinho da Gazeta (PMDB), Pedrinho Nogueira (PTN) e Paulo Horácio (SD). O detalhamento do que será feito na região coube ao secretário de Obras, Fábio Alceu Fernandes. “A região aqui vai ga­nhar nova cara. As obras incluem o reforço da base das ruas onde for necessário e a troca do asfalto das vias. Também faremos calçadas, serviço de paisagismo e implantaremos rampas de acesso a portadores de necessidades especiais”, explicou.

Ao todo, o investimento na região é de R$ 1.964.992,91 e os recursos são oriundos de financiamentos contratados pelo Município junto ao Gover­no do Estado. A área pavimentada será de quase trinta mil metros, sendo que os serviços estão sendo executados pela empreiteira R. Cordeiros Cons­trutora Ltda., que venceu a licitação feita pela Prefeitura.

Falando aos moradores do jardim Alvorada, Olizandro disse que se sentia em casa ali e se gabou de nunca ter deixado a região de lado quando foi prefeito. “As pessoas aqui do Alvorada nunca eram lembradas pela Prefeitura. Lembro-me que já na primeira vez que fui prefeito, direcionamos investimentos importantes para cá e para o Thomaz Coelho, reurbanizamos boa parte dessa região e agora estamos terminando esse serviço”, discursou.

Morador da região, o vereador Pedrinho da Gazeta afirmou que quem visitou o jardim Alvorada e o Thomaz Coelho antes de 2005 não o reconhece mais. “Lembro que quando me elegi vereador pela primeira vez, teve gente lá na Câmara que disse que era para eu me mudar daqui, pois nunca a Prefeitura iria investir no nosso bairro. Não me mudei, nasci aqui e vou morrer aqui e hoje posso dizer que o que mudou foi o bairro e para melhor, muito me­lhor e isso graças ao prefeito Olizandro”, elogiou.

Obras

Ao todo, onze ruas do loteamento serão reurbanizadas: Miguel Durau, Henrique Cantador, Antonio Alves Pinto, Michel Nassar Saliba, Rodrigo Pereira Gomes, Dom Manoel da Silveira D’Elboux, David Wzorek, Pedro José Saad, Aleixo Trauczynski, João Halinski e José Karas.

Ainda conforme Fábio Alceu, como toda obra, essa também deve causar alguns transtornos aos moradores da região em razão da escavação das ruas, presença de máquinas nas vias, entre outras coisas. “O que pedimos aos moradores é um pouco de paciência porque esse transtorno passa e, depois, o que fica é um bairro todinho novo”, comentou.

O secretário de Obras ain­da pediu que os moradores colaborem com a Prefeitura fiscalizando o andamento dos trabalhos. “Sempre que vocês virem algo que aparenta estar sendo feito de maneira errada, entrem em contato com a gente lá na Secretaria de Obras. Ou conversem com nossos fiscais, que sempre estarão aqui acompanhando o serviço”, finalizou.

Texto: Waldiclei Braboza / FOTOS: RAFAEL PASSOS / SMCS

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM