Retrospectiva 2019: Gabinete de portas abertas

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Conhecido na Assembleia Legislativa por ser um dos primeiros deputados a chegar no trabalho, começo meu expediente por volta das 7 horas da manhã. Daí começa a correria e cumpro uma extensa agenda que, via de regra, vai até a noite. Nas segundas, terças e quartas-feiras, as tardes são ocupadas pelas sessões e votações no plenário.

É nesse ritmo que também são realizados os atendimentos e cumprida a rotina de trabalho dos servidores e assessores lotados no meu gabinete. Para chegar lá, basta perguntar na recepção da Assembleia Legislativa onde fica o Gabinete 001. Localizado logo em frente ao cafezinho do Edifício Tancredo Neves, estamos sempre de portas abertas.

Tanto que durante 2019 foram realizados 2.570 atendimentos. Isso significa que uma média diária de quase 11 pessoas ou grupos de pessoas estiveram lá para visitas de cortesia, reuniões de trabalho, orientações em trâmites policiais, consultas jurídicas, judiciais ou legislativas, entre outros. Os registros dos atendimentos são feitos na recepção.

Além do controle interno das pessoas que passam por lá, busco também divulgar essas visitas nas redes sociais, como no Facebook, Instagram e site (www.recalcatti.com.br). Além de atendimentos, agendas externas e sessões plenárias, o mandato de um parlamentar é composto por diversas atividades de cunho político ou não.

São ações como envios de expedientes às autoridades; intermediações em favor de municípios e organizações da sociedade; realização de sessões especiais, como audiências públicas e sessões solenes; participações em atos oficiais; e até mesmo fazer denúncias públicas. Nesse sentido, foram vários fatos marcantes durante 2019.

Ao longo de todo o ano, por exemplo, enviei requerimentos e ofícios pedindo concursos públicos para as forças de segurança. A boa notícia veio em 4 de setembro, quando o governador autorizou a abertura de 2.800 vagas para PM, Bombeiros e Polícia Civil, além da contratação de 368 agentes de cadeia em regime PSS.

Aprovei nove Emendas durante a difícil tramitação da PEC da Previdência Estadual. Dentre outras medidas relevantes, assegurei pensão integral para viúvas e dependentes de Policiais Civis mortos no exercício da função e incluí os servidores da Polícia Científica como beneficiários das regras especiais do regime previdenciário.

Atuei ainda como mediador de um importante debate sobre segurança pública em Florianópolis, promovido pela União Nacional das Assembleias Legislativas (UNALE). Estive em Capanema, no Sudoeste do Paraná, para manifestar meu apoio à reabertura da estrada “Caminho do Colono”. E relatei ao governador as dificuldades da população para fazer um BO aos sábados, domingos, feriados e à noite.

Um relatório completo destes e outros fatos relevantes do mandato em 2019 podem ser acessados em meu site e nas redes sociais.

Publicado na edição 1196 – 23/01/2020

Retrospectiva 2019: Gabinete de portas abertas