Terezinha Poly: Casa Samira

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Esse casarão fez parte das mais antigas construções que havia na Praça Dr. Vicente Machado em Araucária/PR. Situado na esquina das Ruas Cel. Palhano com a João Pessoa, era uma sólida construção de alvenaria que abrigou diversas famílias e também diversos estabelecimentos comerciais.

Como era comum nas primeiras décadas do século XX, as casas não possuíam muros, principalmente as do antigo centro, as portas e janelas se abriam direto para a calçada e rua. Tempos simples e seguros, sem medos e sem violências, e como também era comum das casas maiores, o sótão fazia parte como um andar superior.

O registro dos primeiros moradores não temos informações, mas os seus últimos foram o Sr. Elias Stainczak (in memorian) que mantinha um comércio de produtos agrícolas. Após seu falecimento o comércio foi vendido ao Sr. Ricardo Furman (in memorian) que transferiu o estabelecimento para a rua Major Sezino com a razão social de Casa de Sementes.

O casarão vazio foi locado pelo Sr. Hassan Traya (in memorian), um simpático imigrante libanês, que desde sua chegada em nossa cidade ficou conhecido por vender a pé ou com bicicleta suas mercadorias de porta em porta nos anos 50. Mais tarde adquiriu uma charrete e com mais facilidade de locomoção veio mais lucro o que possibilitou ao Sr. Hassan a abertura de sua primeira lojinha de tecidos, roupas e enxovais. A Casa Samira era a loja do Sr. Hassan Traya e foi ele e sua família os últimos locatários deste imóvel. Era um grande sucesso, sua mudança foi para uma casa abaixo desta onde a loja e a residência tinham seu espaço.

Hoje o Sr. Hassan e sua esposa Dona Jacira são saudosas memórias, e quanto a esse casarão foi demolido para dar lugar à construção do Edifício Júlio Grabowski, deixando para nós saudosistas as boas lembranças deste imóvel e das pessoas que aqui residiram e trabalharam.

Edição n.º 1396

Compartilhar
PUBLICIDADE