Tribunal do júri condena réu por homicídio ocorrido em abril de 2020

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri de Araucária condenou no dia 23 de janeiro, João Vitor Mendes da Silva pelo crime de homicídio contra Rodrigo Galvão Soares. O réu pegou 12 anos de reclusão em regime fechado. O crime ocorreu na madrugada do dia 15 de abril de 2020, na rua Gavião, no bairro Capela velha.

No dia dos fatos, a Polícia Militar foi acionada para atender uma situação de briga, muito possivelmente por conta de uso e dívida de drogas, que terminou com a morte de um adolescente de 17 anos. Ele foi morto com golpes de faca na região do pescoço e do tórax. A arma do crime foi encontrada ao lado de seu corpo.

Conforme o boletim de ocorrência da PM, quando a equipe chegou no local do crime, Rodrigo ainda estava com vida. O SIATE foi acionado e tentou manter o adolescente estabilizado, porém ele acabou falecendo dentro da ambulância.

Poucos minutos após chegar à cena do crime, a equipe policial recebeu a informação de que os possíveis autores ainda estavam pela região. Com as características que foram repassadas por populares, com relação aos possíveis autores, os policiais acabaram localizando dois jovens na rua Arapongas. Um deles tinha um ferimento na boca, muito provavelmente ocasionado por uma briga.

Os dois foram detidos e suas fotos foram reconhecidas pelas testemunhas. Confrontados com a informação de que já haviam sido identificados, os dois assumiram o crime e disseram que as facadas foram consequência de uma briga iniciada com a vítima em razão do uso de drogas ilícitas e consumo de álcool. Com a confissão, João Vitor Mendes da Silva, com 20 anos na época dos fatos, e um adolescente, na época com 16 anos, foram detidos e encaminhados à Delegacia de Polícia Civil para as providências cabíveis.

Foto: Marco Charneski.

Compartilhar
PUBLICIDADE