A revolução silenciosa

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Refletindo sobre a postagem no facebook de um cidadão que saiu cedo de casa para trabalhar e quando voltou à tarde sua rua era outra, estava asfaltada e pelo inusitado, parabenizou a Prefeitura, provavelmente isso ele nunca tinha visto acontecer em Araucária, assim como tantas obras entregues sem homenageados e suas placas, e aqueles horrorosos palanques apinhados de puxa sacos. Agora tudo é prático, simples e direto, sem fotos, sem pompas, sem cerimonial.

Hissan esta fazendo uma verdadeira revolução silenciosa tanto no campo como na cidade, com seus asfaltos, suas iluminações e suas sinalizações, está mudando a paisagem urbana e rural de Araucária como nunca se viu nestas bandas, e não seria exagero usar como referência Araucária antes e depois do turco. Vejamos este exemplo:- A conhecida Rua Alfredo Charvet estava inacabada logo após a floresta nativa dos Kukla, apesar de duplicada não tinha mais asfalto e o mato tomava conta da rua até chegar na altura da avenida com nome de santa, sarcasticamente morria como moribunda sem remédio algum, justamente quando encontrava a Avenida Nossa Senhora dos Remédios e isso tirava muito do seu brilho e importância. Agora passará a ser reconhecida dali em diante com o nome de Avenida Carlos Hasselmann, porque uma rotatória foi construída neste ponto e terminará 2 quilômetros após junto as importantes empresas Valmet e o CDL do Magazine Luíza, numa esquina com a Rua Pedro de Alcântara Meira, a 300 metros da PR 423, rasgando o perímetro urbano da cidade e como verdadeira artéria praticamente interligará a rodovia com a centralíssima Avenida Archelau de Almeida Torres, porque a grosso modo uma avenida é continuação da outra, só que executadas em épocas diferentes e com homenageados distintos um do outro.

Hissan esta terminando muitos trechos inacabados e assim harmonizando nossa cidade como um verdadeiro urbanista.

Texto: EDILSON BUENO

Publicado na edição 1277 – 02/09/2021