GM’s tentam chegar rápido em ocorrência mas capotam viatura

Apesar do susto, os GM’s envolvidos no capotamento e o garoto que precisou do atendimento passam bem. Foto: divulgação
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email
GM’s tentam chegar rápido em ocorrência mas capotam viatura
Apesar do susto, os GM’s envolvidos no capotamento e o garoto que precisou do atendimento passam bem. Foto: divulgação

 

Na manhã desta segunda-feira, 25 de fevereiro, três guardas municipais que estavam indo atender a uma ocorrência na avenida Archelau de Almeida Torres acabaram capotando a viatura na ida ao endereço indicado.

Alguns boatos surgiram acerca da situação e sobre a maneira como um dos guardas estava conduzindo o veículo no momento do acidente. Contudo, a solicitante da ocorrência e o secretário de Segurança Pública do município, José Fortes, explicaram o que de fato aconteceu.

Por volta das 8h30 a mãe de um jovem com deficiência entrou em contato com a Central da Guarda Municipal pedindo ajuda, pois o filho estava se afogando após ingerir medicamentos. “Ele parecia estar convulsionando. Tentei contornar a situação, como já fiz outras vezes, mas ele não apresentava melhora e só foi piorando, ficando roxo e se engasgando cada vez mais. Foi quando me desesperei e liguei para GM, pois sei que a sede fica na mesma rua em que moro. Pensei em acioná-los pensando em um atendimento mais rápido por eles estarem perto da minha casa”, contou.

De acordo com ela, o guarda que a atendeu passou a orientá-la sobre como proceder e pediu que ela não saísse da linha. Naquele instante, ele repassou o endereço para outras equipes que estavam na rua, pois não havia nenhuma viatura na sede. “Em poucos minutos uma equipe chegou e logo meu filho melhorou. Mas, depois que tudo ficou bem por aqui eu soube o que havia acontecido. Após o repasse das informações aos demais guardas, duas viaturas que estavam próximas, ainda que em lados opostos, estavam vindo para cá. Mas só uma chegou, a outra sofreu o acidente na vinda”, relatou.

Ela soube do capotamento quando ligou para o marido contando o que havia acontecido e ouviu muito barulho pelo telefone. “Perguntei o que estava acontecendo e ele contou que uma viatura da GM havia acabado de capotar em frente à empresa onde ele trabalha, na rua Dr. Vital Brasil. Mas, ele mal sabia que aquela equipe estava vindo socorrer o nosso filho”, comentou. Por sorte, os guardas sofreram apenas alguns arranhões e ferimentos superficiais.

De acordo com o secretário Fortes, a equipe estava se deslocando rapidamente para o atendimento quando houve um problema em uma das rodas traseiras do carro. “Houve o deslocamento de uma das rodas e o pneu esvaziou, causando instabilidade e perda do controle do veículo, gerando então o acidente”, explicou, complementando que os guardas receberam atendimento médico e estão bem.

A mãe agradeceu à corporação, afirmando que os guardas foram bastante prestativos e atenciosos. “Eles deram importância e sensibilizaram-se com o meu caso, foram muito eficazes, chegaram rápido”, afirmou. No fim do dia, ela contou que os GM’s foram até a casa dela conhecer o filho. “Um deles chegou mancando, o outro com o braço machucado e o terceiro estava em observação. Quando eu soube do acidente cheguei a passar mal, espero que isso nunca mais se repita”, finalizou.

Publicado na edição 1152 – 28/02/2019