Compartilhe esta notícia
Homicídio no Espaço Car pode ter ligação com assalto à chácara de ex-prefeito - notícias da Policial  - O Popular do Paraná
Robison foi morto no Centro Automotivo onde trabalhava. Foto: divulgação

 

Durante a tarde do feriado de Finados, na última sexta-feira, 2 de novembro, Robison de Mello Crispim Maia, 39 anos, foi morto a tiros no Centro Automotivo Espaço Car, localizado na avenida Manoel Ribas, no bairro Costeira.

Segundo informações, três homens encapuzados chegaram ao local em um veículo Kia Soul, de cor vermelha, placas ATV-3272, e atiraram diversas vezes contra Robison, que estava trabalhando em um Ford Fiesta no estabelecimento. A vítima foi atingida no rosto e no dorso. De acordo com a Polícia Militar, no local foram encontrados aproximadamente 10 estojos de munição calibre 9mm.

Alguns minutos depois, o veículo Soul foi encontrado abandonado na rua Lourenço Jasiocha, no centro da cidade. O carro estava com alerta de roubo do dia 14 de outubro. Ainda, os bandidos tentaram atear fogo no veículo, mas as chamas foram contidas pelo Corpo de Bombeiros. Um galão de combustível foi encontrado ao lado do carro.

INVESTIGAÇÕES

A Delegacia de Polícia Civil de Araucária já instaurou inquérito para apurar o assassinato. As primeiras diligências já foram empreendidas e a polícia está trabalhando com algumas linhas de investigação.

Uma delas, após cruzamento de dados, aponta para um possível envolvimento com participação direta de Robison no assalto à chácara do ex-prefeito de Araucária, Olizandro Ferreira. O assalto aconteceu no último dia 24 de outubro e na ocasião um dos bandidos morreu, dois foram presos e o restante do bando segue foragido. Há a suspeita de que o homicídio possa ter sido cometido como “queima de arquivo”.

Imagens de câmeras de segurança do autocenter e de outros locais na região onde o crime aconteceu estão sendo recuperadas para auxiliar nas investigações. Há também algumas suspeitas quanto aos autores do homicídio, mas ainda nada foi confirmado por parte da polícia.

Foi constatado também que Robison possuía antecedentes criminais por roubo, e, de acordo com a DP, já havia sido condenado por um dos crimes.

Publicado na dição 1138 – 08/11/18

Compartilhe esta notícia