Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Desde o final do ano passado, a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SMEL) instalou diversos parquinhos infantis em bairros de Araucária. Embora simples, a ideia foi muito bem recebida pela população, tanto é que um novo processo licitatório para compra de mais parquinhos do tipo foi aberto esta semana. Até aí tudo beleza, mas e as crianças portadoras de necessidades especiais como é que ficam nesta história?

Acontece que em muitos casos esses brinquedos não podem ser utilizados por cadeirantes, amputados, deficientes visuais, só para citar três exemplos. Essa “exclusão”, no entanto, está com os dias contados. Pelo menos se o Município respeitar uma lei municipal publicada nos últimos dias. Ela é de autoria do vereador Pedrinho Nogueira (PTN), foi sancionada pelo prefeito Olizandro José Ferreira (PMDB) e obriga que a Prefeitura instale brinquedos adaptados para crianças com necessidades especiais e/ou mobilidade reduzida nos parquinhos “normais” da cidade.

“Tomamos o cuidado de que a lei previsse que os brinquedos adaptados fossem instalados em meio aos parquinhos já exis­tentes. Assim, incentivamos a inclusão das crianças especiais em nossa comunidade”, comentou o autor da lei. Ele acrescentou ainda que ao lado desses aparelhos devem conter placas ensinando os pais e pequenos a brincar da maneira correta, sendo que estas instruções devem ter também sua versão em braile. “Tenho certeza que o prefeito Olizandro gostou desta lei e fará de tudo para que ela seja cumprida”, finalizou.

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM