Compartilhe esta notícia

A Secretaria Municipal de Saúde de Araucária já encaminhou para análise da Secretaria de Estado da Saúde (SESA-PR) mais de 50 situações de moradores com novo teste positivo (RT-PCR) para o novo coronavírus meses após serem considerados como curados da infecção. Embora seja algo raro, o Brasil reconhece apenas um caso até o momento, a possibilidade de reinfecção é real e levanta o alerta para a importância de pessoas que já foram consideradas curadas mantenham as medidas preventivas de saúde; incluindo o uso obrigatório de máscara.

Dentro do que prevê a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), o Ministério da Saúde e a SESA-PR, Araucária considera como suspeito o caso de pessoas que, após 90 dias da 1ª infecção, voltaram a apresentar sintomas e um novo teste RT-PCR confirmou um novo ‘positivo’. A ocorrência de um segundo teste positivo de Covid-19, em si, não é comprovação de uma reinfecção. A validação se é ou não uma reinfecção depende da avaliação criteriosa da SESA-PR e do Ministério da Saúde.

Estudos científicos apontam que há pacientes que desenvolvem proteção (imunidade) contra a Covid-19 após a 1ª infecção. Mas não há nada cientificamente comprovado sobre o tempo de duração dessa proteção. Pior: há quem simplesmente não desenvolve essa imunidade do organismo e, com isso, poderia ficar vulnerável novamente à infecção. Portanto, a história de que quem já teve Covid-19 não precisa mais se preocupar com as medidas de prevenção (incluindo o uso obrigatório de máscara) não se comprova cientificamente. Este boato pode colocar a saúde (e a vida) dessas pessoas em risco.

Quem se protege sabe que isso diminui muito o risco de infecção de Covid-19. Essa é a única preocupação que cada pessoa precisa ter. Independente se a pessoa teve ou não Covid-19, o uso de máscara continua sendo obrigatório. Há ainda a necessidade de se respeitar o distanciamento entre as pessoas e a higiene frequente das mãos. Os benefícios dessas medidas de prevenção são cientificamente comprovados e são fundamentais para a saúde coletiva.

RESUMO

Araucária não possui nenhum caso confirmado de reinfecção por Covid-19 até o momento. Mas Araucária possui mais de 50 situações consideradas suspeitas que serão devidamente analisadas pela SESA-PR e Ministério da Saúde. Situações suspeitas estão sendo registradas em todos os cantos do mundo. Até o momento, esses casos comprovados de reinfecção são poucos no mundo; e apenas um no Brasil.

Texto: Assessoria de Imprensa/PMA

Compartilhe esta notícia