Pesquisar
Close this search box.

Marceneiro Tom fabrica segunda moto usando madeira de demolição e materiais reciclados

Imagem de destaque - Marceneiro Tom fabrica segunda moto usando madeira de demolição e materiais reciclados
Foto: Divulgação
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Não há dúvida que o motociclismo é paixão na vida do marceneiro araucariense Airton Alves David, o Tom. Inclusive foi a paixão por motos que tornou o morador do bairro Costeira bastante conhecido e o inspirou a construir, em 2023, a réplica de uma Big Trail (moto de aventuras) em tamanho real, feita exclusivamente com madeiras de palets usados. Tom caprichou em cada detalhe e sua criação ficou perfeitinha, rendendo destaque em programas de conteúdos interessantes de referência mundial como o Canal Discovery, além de exposições em eventos importantes de motociclismo.

Airton garante que para construir a moto, não copiou nada, fez tudo de cabeça, e trabalhou no projeto sozinho, durante três meses. Ainda sem saber que a Big Trail faria tanto sucesso, ele prometeu que construiria uma segunda réplica. E não é que ele cumpriu a promessa? No final do mês de maio ele concluiu seu segundo projeto, dessa vez ainda mais ousado: uma moto estilo Bobber Americana, motorizada e totalmente funcional.

Imagem de destaque - Marceneiro Tom fabrica segunda moto usando madeira de demolição e materiais reciclados
Marceneiro Tom fabrica segunda moto usando madeira de demolição e materiais reciclados 1

“Dessa vez fiz uma moto que é raridade no mundo e levei apenas 20 dias para deixá-la prontinha. Ela foi construída exclusivamente com produtos recicláveis, como madeiras de demolição das espécies ipê, imbuia, o banco é de madeira uva-do-Japão, o motor veio de um ferro-velho legalizado pelo Detran, os pneus são bob e os aros também são de um ferro-velho. Ficou perfeita e roda que é uma beleza”, comemora o marceneiro. Ele também ficou tão empolgado que deu um up grade na primeira moto, a Big Trail, incluindo alguns acessórios novos.

O marceneiro vem expondo a Bobber em vários eventos de motociclismo e o sucesso entre o público é instantâneo. Porém, um fato incomoda o artista, ele lamenta que, apesar de ter buscado incentivo do Município para uma divulgação mais ampla do seu trabalho, não recebeu nenhum tipo de apoio. “Seria uma ótima oportunidade de levar minhas motos para eventos nacionais e divulgá-las mesmo fora do país, levando o nome da nossa cidade, mas não vi interesse por parte dos gestores. Infelizmente, porque creio que esta seja a primeira moto de madeira motorizada do Brasil, projetada no estilo Bobber. Originalmente eram motos norte-americanas pesadas, no estilo europeu, onde tinham suas peças encurtadas (daí veem o termo bobbing). Eu a projetei para ser construída em madeira de demolição, com ferragens encontradas no ferro-velho, agregando estilo e sustentabilidade. É uma peça charmosa e única”, declara.   

Tom já tem planos para construir sua terceira moto, dessa vez será uma Cafe Racer americana, da Harley Davidson. Ele diz que os detalhes sobre mais esse projeto ousado serão divulgados em breve. Contatos podem ser feitos pelo fone (41) 98413-0944.