Compartilhe esta notícia

É um presente saber amar onde se vive, e o Hissam tem feito muita gente amar novamente a cidade das Araucárias, resgatando um sentimento outrora não correspondido. Para tentar explicar melhor esta mudança contarei o caso do poeta e o sítio:- Um poeta foi contratado para fazer o anúncio da venda de um desanimado sitiante com sua propriedade. Escreveu o poeta: “Vende-se encantadora propriedade, onde cantam os pássaros ao amanhecer no extenso arvoredo; cortada por cristalinas águas de um ribeirão. A casa é banhada pelo sol nascente e oferece a sombra tranquila das tardes na varanda”. Tempos depois, o poeta cruza com o homem e pergunta-lhe: “Vendeu o sítio?”. E o homem, sem graça, responde: “Negativo! Quando li seu anúncio é que percebi a propriedade que eu tinha!”.

Às vezes, não percebemos as coisas boas que temos e ferramos nossas vidas, atrás de ilusões ou caindo nas falsas promessas. O dito popular de que “quem ama, cuida”, nunca foi tão realístico a espelhar uma situação como no presente em que Araucária tem Hissam como prefeito e em muitas situações ele tem sido único. Ao ver o prefeito trabalhando bem na cidade, isso induz o cidadão a fazer o mesmo, reformando seu imóvel, aliás sempre é tempo de reformar para atualizar, e se observa uma mudança silenciosa ocorrendo em toda comunidade.

Inquestionavelmente até seus mais ferrenhos opositores por questões de sanidade mental devem reconhecer a mudança estética da cidade para manter os pés na realidade. Ruas limpas e bem sinalizadas com inúmeras floreiras e lixeiras esparramadas pela cidade, asfaltamento rural, antes sonho urbano, matos e gramas sempre roçados, praças bem cuidadas e à noite um show de iluminação pública que reluz Araucária da região metropolitana. A cidade tá mais parecendo um jardim iluminado e o jardineiro caprichoso sempre foi notório com o zelo de suas propriedades desde os tempos em que nestes canteiros somente “Rose” florescia.

Ao expandir seus domínios através da política foi o município quem mais lucrou com sua administração. A maioria da população comprovou na sua expressiva reeleição e até se observa uma reeducação dos hábitos diários. Antes os moradores viviam coçando o saco no saguão da Prefeitura a espera de um favorzinho valorizando o tráfico de influência e hoje caminham diariamente na pista de atletismo do Parque Cachoeira, mantendo sua saúde física já que administração pública deixou de ser “doença mental”. Próximo de 150 mil habitantes vai longe o tempo de Cubarulhos e hoje a cidade faz do viver intensamente o presente de aniversário e me parece que a “felizcidade” de Araucária foi ter o Hissam de prefeito e a Hilda de vice, e a lembrança das rosas já não nos fazem chorar mais.

Texto: EDILSON BUENO

Publicado na edição 1248 – 10/02/2021

Compartilhe esta notícia