Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

O diabetes é uma doença bastante comum que afeta milhões de pessoas no mundo, o seu tipo mais frequente é o tipo 2 ou forma adulta que costuma aparecer principalmente com o envelhecimento e associado a obesidade, atualmente existe um aumento de diagnóstico em indivíduos mais jovens também, talvez pela maior prevalência da obesidade na população. Acredita-se que no Brasil tenhamos 12 milhões indivíduos com diabetes.

Esta doença, se diagnosticada precocemente e bem controlada com dieta, atividade física e medicações quando necessário, dificilmente traz transtornos para os pacientes. Acontece que nem todos os diabéticos tem boa saúde como percebemos no dia a dia, principalmente porque esta doença é silenciosa, acredita-se que somente metade dos pacientes com diabetes sabem do seu diagnóstico. Os sintomas graves do diabetes na verdade são em decorrência de suas complicações e não da doença em si.

Do ponto de vista urológico, as complicações são variadas se considerarmos a sua gravidade, podem ser simples e passarem até despercebidas ou até mesmos muito complicadas com risco à vida dos pacientes.

A infecção urinaria de repetição ( cistite) é muito comum no diabético, principalmente nas mulheres e seu tratamento com antibióticos, vacinas, imunomoduladores pode ser bastante eficiente, principalmente se o paciente for colaborativo aumentando a ingestão de líquidos.

A infecção baixa ( cistite) se não tratada pode evoluir para uma infecção alta ( pielonefrite= infecção renal) exigindo o tratamento com medicações mais fortes, na maioria das vezes injetáveis necessitando por várias vezes o internamento para o seu tratamento.

Um processo infeccioso mais complicado que ocorre com mais frequência nos diabéticos é a pielonefrite xantogranulomatosa, consiste num processo infeccioso e inflamatório intenso do rim e tecidos adjacentes exigindo tratamento cirúrgico para a sua resolução.

O diabético também pode ter uma alteração funcional da bexiga que denominamos: cistopatia diabética que ocorre pelo comprometimento da inervação da bexiga, dificultando o seu esvaziamento por completo aumentando as chances de infecção. Assim como pode provocar sintomas irritativos da bexiga.

A disfunção eréctil aparece naqueles pacientes com diabetes em decorrência de micro lesões vasculares e nervosas causadas pelas altas taxas de glicemia. Seu tratamento pode ser com medicações, cirurgias ou outras formas alternativas.

O diabetes, quando descompensado, leva à falência do funcionamento dos rins, exigindo tratamentos específicos, podendo chegar até mesmo ao transplante.

Portanto, diante de tantas complicações desta doença, concluímos que é muito mais fácil preveni-las, fazendo seu diagnóstico precoce e mantendo o diabetes controlado, mesmo que isto exija algum grau de sacrifício (dietas e exercícios) do que ter que passar por penosas e as vezes letais complicações.
(Visite Nosso site: www.clinicaima.com.br)

Texto: Dr. DARWIN TAKAHIRO SHIWAKU – CRM 14656 – UROLOGISTA

Publicado na edição 1279 – 16/09/2021

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

Câncer de pele

Os dias de calor estão chegando, e teremos muitos dias ensolarados com mais oportunidades de

Feliz Ano Novo

Tivemos mais uma ano muito difícil e até dramático para muitos que tiveram perdas pessoais

Falando de Obesidade

Muitos ainda não entendem que a obesidade é uma doença. Alguns pacientes chegam ao consultório

Diabetes Mellitus

O que é o diabetes mellitus? O diabetes mellitus é um grupo heterogêneo de distúrbios