Lá se foi março e nada da atual administração mostrar a que veio. Há não ser, claro, que o objetivo dela seja justamente não fazer nada durante quatro anos. Se for isto o que eles querem, os caras são bons, e a gestão deles é um completo sucesso. A exceção, é preciso lembrar, é a área de Urbanismo, que destoa das outras secretarias, e teima em trabalhar.
 
Aproveitei o feriadão prolongado para dar uma olhada nos projetos que a atual administração programou para realizar em 2010 e constatei que – salvo aconteça algum milagre – nada do que foi previsto pelo atual prefeito será aprontado nos oito meses que ainda restam do ano, pelo menos em termos de obras estruturais.
 
Entre as obras que Zezé prometeu para este ano estão a construção de uma unidade de saúde 24 horas no jardim Planalto, e mais dois postos de saúde: um no jardim Condor e outro no Califórnia, além da sede do SAMU no Santa Regina. Na área da segurança, o homem previu a construção de um quartel para a Guarda Municipal. Já para educação há a promessa da construção de novas creches nos jardins Esperança, Fonte Nova, Dalla Torre, Tropical e Fazenda Velha. Novas escolas seriam três: nos jardins Tupy, Arvoredo e uma para alunos especiais no Tindiquera. Na área de esportes foram prometidos um centro da juventude no Tupy e outro no Capela Velha, além de um centro de convivência para idosos no Fazenda Velha. Na área de habitação o compromisso era de 1000 novas moradias. Para finalizar ainda tínhamos a previsão da pavimentação de 20 quilômetros de ruas.
 
Agora, raciocinem comigo, se já estamos em abril e nenhuma dessas obras saiu do papel ainda, alguém acredita que elas estarão prontas até o final de dezembro de 2010? É claro que não! 2010 terminará como 2009: com a cidade estagnada em termos de investimentos por parte do poder público. E olha que a maioria do que foi prometido por Zezé seria feito com recursos de outras esferas de governo, seja por convênios a fundo perdido, como é o caso do centro de convivência para idosos, ou oriundos de empréstimos, como é o caso do dinheiro para construção das creches e a pavimentação de ruas.
 
Diante de tanta inércia, o que me deixa intrigado é o que eles querem com tamanha demonstração de incompetência. Será que o mito não está preocupado com o seu futuro político na cidade? Ou Será que ele é mais esperto do que todos nós juntos e dará a volta por cima no momento certo, abrindo seu saco de bondades, como diz um conhecido meu? Ou será que ele virá com aquela palhaçada dos mil dias, como fez em sua gestão passada, fazendo algumas inaugurações e outras milhares de promessas na tentativa de iludir a população um ano antes da eleição? Ou será ainda que o homem já viu que o futuro não lhe reserva boas notícias e está mais preocupado em garantir os seus ovos antes que lhe tirem a galinha? Sei lá…, são tantas possibilidades.
 
E vocês, amigos leitores, o que pensam? Dêem sua opinião. Até semana que vem!

VEJA TAMBÉM

Compartilhe