Compartilhe esta notícia

Acampamento de ciganos incomoda a vizinhança - notícias da Sem categoria  - O Popular do Paraná
O terreno localizado na Avenida Archelau de Almeida Torres, próximo ao Parque Cachoeira, já virou ponto de parada de ciganos

Não existe uma época definida para que eles apareçam e nem mesmo um número fixo em seu grupo. A única certeza, no entanto, sobre os ciganos é que, vez ou outra, eles se instalam em algum ponto da cidade fazendo seus negócios e a leitura de mãos. As atividades, aparentemente simples, não incomodariam a população caso o comportamento demonstrado por alguns integrantes do grupo fosse diferente.

Relatos de agressividade, desordem pública e constrangimento são só algumas das reclamações que a reportagem do Jornal O Popular ouviu de vizinhos dos ciganos, que há cerca de uma semana se instalaram em um terreno localizado na Avenida Archelau de Almeida Torres, próximo ao Parque Cachoeira.

“Eles são estranhos, nem que a gente tentasse se aproximar não permiterem. Ficam aqui acampados um tempo, depois saem, deixando a maior sujeira”, disse uma moradora.

Outro morador das redondezas disse que estava contente quando viu o terreno limpo e sem ninguém acampado. “Faz tempo que este terreno serve de acampamento para os ciganos, quem sabe se a Prefeitura fizer algo no local esta bagunça acabe”, reclamou.

Outro morador próximo do acampamento denunciou que existe muito preconceito por parte da população, principalmente porque existe o incômodo por conta dos maus hábitos dos ciganos, que muitas vezes fazem suas necessidades fisiológicas ao ar livre.

A reportagem do Jornal O Popular esteve no acampamento dos ciganos e conversou com alguns integrantes do grupo. Eles relatam que vieram da cidade de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, e pretendem ficar em Araucária por uns 15 ou 20 dias. “Nós vamos ficando enquanto conseguimos ganhar dinheiro. O que não podemos é ficar parados, porque viajar pelo mundo faz parte dos nossos costumes”, contou o cigano.

Ele disse ainda que a população tem muito preconceito com relação aos ciganos, mas eles não costumam incomodar as pessoas, apenas montam seus acampamentos, fazem seus negócios e logo vão embora.

Sobre a questão, a Prefeitura de Araucária informou apenas que o terreno localizado na Avenida Archelau de Almeida Torres, onde os ciganos estão instalados, pertence ao Estado do Paraná. A Prefeitura explicou ainda que já alertou o governo estadual sobre a situação e compete ao Estado tomar as devidas providências.

 

Compartilhe esta notícia
Fechar anúncio