Elas fizeram o curso itinerante de crochê e receberam certificados de conclusão

Mais do que aprender artesanato, as mulheres que freqüentam os cursos itinerantes da APMI acabam descobrindo uma nova forma de aumentar a renda das suas famílias. Elas freqüentam as aulas e depois podem comercializar sua própria produção e ganhar um dinheirinho extra.

Na terça-feira, dia 15, oito mulheres do bairro Santa Regina concluíram o curso de crochê/barbante, que foi ministrado pela instrutora Delair Guimarães Ribas, entre os dias 6 de março e 15 de maio, num total de 36 horas. Elas receberam os certificados e comemoraram este importante passo.

A presidente da associação de moradores Sônia Maria dos Santos, que foi a responsável pela vinda do curso até o bairro, estava feliz por ter conseguido que o ônibus dos cursos itinerantes atendesse a sua comunidade. “São muitos os pedidos e tivemos sorte de sermos atendidas”, disse.

No ônibus são ministrados cursos de crochê/barbante, bordado em chinelos, ponto cruz, decoupage em tecido, tricô, manicure e pedicure. “Gostaríamos de atender todos os bairros do município, mas temos que obedecer a lista de espera. Atualmente conseguimos atender quatro bairros por semana, com turmas de até 16 alunas”, comentou Eliane do Rocio Martins, coordenadora dos cursos.

A coordenadora da APMI, Carmen Bonetto Padilha, acrescentou que a associação fornece os materiais e as alunas não precisam gastar nada para freqüentar as aulas. “O que elas produzem é comercializado na lojinha da APMI e toda renda obtida é revertida para a compra de materiais para os próximos cursos”, explicou.

VEJA TAMBÉM

Caminho certo

É fato que a língua do povo sempre foi afiada e impiedosa. Os juízes da vida dos outros de plantão se adiantam em ser investigadores,

Compartilhe