Na quarta-feira, 25 de setembro, Câmara e Prefeitura realizaram sua audiência de prestação de contas relativas ao segundo quadrimestre. Se vivêssemos numa cidade um pouco mais comprometida com a coletividade e se fossemos cidadãos na plenitude da palavra, um encontro como esse deveria ser realizado num ginásio de esportes, com espaço para muita gente. Mas, isto não acontece. Tanto é que a reunião se deu no plenário da Câmara, que tem capacidade para cerca de duzentas pessoas, sendo que somente umas dez acompanharam a apresentação.

Infelizmente, é justamente esta baixa participação da comunidade no acompanhamento da coisa pública que fez com que Araucária, uma cidade rica, chegar ao ponto em que chegou: quase à míngua. Sim, porque é isto que os números demonstram, que Araucária está praticamente falida! Não há dinheiro para novos investimentos e faltam recursos para manter a estrutura funcionando com 100% de sua capacidade.

Os dados apresentados na quarta-feira ganham contornos ainda mais escuros quando vemos que as necessidades da comunidade continuam a crescer em ritmo mais acelerado do que o do orçamento municipal. O cobertor já está curto, só não vê quem não quer. Para piorar a situação, ao que parece, são justamente aqueles senhores que deveriam estar no comando do barco, os primeiros a pular da embarcação. Secretários municipais parecem estar se lixando para o problema, o prefeito parece isolado e a maioria dos vereadores é incapaz de propor soluções. Por outra banda, voltamos ao primeiro parágrafo: o cidadão comum de uma maneira geral pensa que cumpriu sua missão votando e pagando impostos. A realidade, entretanto, não é tão simples… para ninguém! Pensemos nisso e boa leitura.
 

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

A ética dos propagadores de fake news

O título desta crônica é provocativo, pois vivemos num tempo onde cada um é induzido a acreditar na sua fake news de preferência através da

Casa Bem Acabada

Iéste negócio da gente se meter a rabequista das véis dando o maior dos problema!! Sobrinha Roseli se achegando com cara cheia de felicidade contanto

Compartilhe