Cães abandonados criam transtornos em Araucária

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Cães abandonados criam transtornos em Araucária

Cães trazem no corpo as marcas do abandono, e nem sempre resistem

Levantamento feito pelo Centro de Controle de Zoonoses de Araucária (CCZ) no ano de 2009 trouxe um dado alarmante: 69% do total de solicitações feita pela comunidade ao órgão foram referentes a cães abandonados nas ruas da cidade. O índice ajuda a mostrar o despreparo dos proprietários de cachorros, que quando pegam um animal para cuidar parecem não saber de suas responsabilidades com o bicho. “Os principais motivos de abandono são mudança de endereço, filhotes não planejados, cães doentes ou velhos e cadelas gestantes”, explica a veterinária do CCZ, Flávia Wolf. Ainda segundo ela, também são muitos os casos de abandono de cães de raças tidas como perigosas e de grande porte.

Cães abandonados criam transtornos em Araucária

Animais abandonados são relegados à própria sorte

Embora sejam muitos os motivos que levam ao abandono, nenhum deles é justificável. As pessoas precisam ter consciência de que um cachorro gera responsabilidades e despesas. Por isso, antes de levar algum bicho para casa é preciso pensar em todas estas questões. Se ele for filhote, é preciso ter em mente que ele vai crescer. É preciso saber que ele pode ficar doente e vai precisar de um veterinário, que precisa comer uma ração de qualidade. Enfim, várias coisas que, se a pessoa não tiver condições de zelar pelo cão, é melhor que não o tenha.

Além de ser uma crueldade, quem abandona um cão ainda pode estar colocando em risco a vida de outras pessoas. Isto porque, abandonado, o cão fica sem rumo e perambulando pelas ruas, o que pode fazer com que ele seja atropelado e, de quebra, até matar o condutor do veículo por conta do acidente. Outro problema relatado por veterinários ouvidos pelo O Popular é o fato de que o cão em ambiente estranho pode se tornar agressivo e acabar mordendo uma pessoa. 

Não é difícil

Diante de todos os problemas causados pelo abandono de cães, a dica é que, caso o proprietário não possa mesmo ficar com o cão, não o abandone simplesmente e sim procure arrumar um outro dono pra ele, o que não é muito difícil. “Tire algumas fotos do seu cachorro, com o celular mesmo, faça uns cartazes e cole em aviários ou anuncie em jornais. Tem sempre alguém que quer um bicho de estimação”, orienta o coordenador do CCZ, Antonio Pestana.

Cartas criminosas

Muitas pessoas ainda não sabem direito qual a atribuição do CCZ e insistem em querer que o órgão recolha todos os cães que são abandonados pela cidade. Na verdade, as funções do órgão são bem específicas sobre recolhimento de cães: eles só são levados ao CCZ se tiverem a suspeita de alguma doença que possa ser transmitida ao homem, as chamadas zoonoses, ou se forem consideradas pela equipe técnica do centro animais agressivos.

Embora não seja função do CCZ recolher animais abandonados, algumas pessoas volta e meia deixam animais jogados na região onde está instalado o centro. “Como temos monitoramento nas entradas do CCZ e vigia noturno, já identificamos algumas pessoas que cometeram esse crime. Elas foram localizadas e autuadas”, relata Pestana.

Ainda segundo ele, há também aqueles que chegam ao cúmulo de deixar cartinhas junto com os animais tentando se justificar pelo abandono. Como se isso diminuísse o tamanho da crueldade que eles cometeram.

Cães abandonados criam transtornos em Araucária

Abandono vem acompanhado de cartas que tentam explicar o crime

Fotos: Divulgação