Se eu fosse um vereador de Araucária e não tivesse utilizado toda a minha cota de proposição de leis idiotas do mês, proporia um projeto obrigando a afixação de cartazes, com a seguinte inscrição, em todas as repartições públicas e comércios da cidade: “OS GESTORES PÚBLICOS MUNICIPAIS ADVERTEM: SER APAIXONADO PELA CIDADE DE ARAUCÁRIA PODE CAUSAR SOFRIMENTO INTENSO!”
Sim, pois é sofrimento demais o que eu sinto quando vejo nossos vereadores aprovando aumento de cargos em comissão para si próprios com a maior cara de pau. Como se não estivessem nem aí para o cidadão. Alegando simplesmente que precisam das vagas para melhorar o trabalho legislativo. Pura balela. Eles nos ofendem com esses argumentos.

Do mesmo modo, sofro quando caminho por essa cidade e vejo um monte de publicidade espalhada pela Prefeitura em outdoors, ônibus e até n’O Popular querendo nos fazer crer que a cidade é “mais isto” ou “mais aquilo”, quando – na verdade – sabemos que não somos “mais é nada”. Veja o que a publicidade oficial vende como “mais” na área da saúde: um postinho na área rural, uma casa maquiada de centro de saúde no jardim Alvorada e um imóvel desapropriado que abrigou profissionais de saúde que já trabalhavam no NIS, sendo transformando em pronto atendimento infantil. Na área da segurança, não é muito diferente. Com dois anos de gestão, eles têm a pachorra de apresentar aos araucarienses, como investimentos, a locação de quatro “golzinhos” para servirem de viaturas para a Guarda Municipal, a instalação de 26 câmeras de segurança nas ruas da cidade – projeto levado a efeito com recursos do Governo Federal obtidos na gestão passada – e a contratação de novos guardas, que sequer foram às ruas ainda. Pô, que palhaçada é essa? Com dois anos de mandato, com recursos próprios arrecadados de R$ 1 bilhão (eu disse bilhão!) eles só têm isso para nos apresentar? Tem ou não tem alguma coisa errada aí? Tenho ou não tenho motivos para estar sofrendo, apaixonado como sou por essa cidade?

Daí, diante desses questionamentos que deveriam estar sendo feitos ao Executivo, a iniciativa mais importante e de maior apelo popular (negativo, é claro!), promovida por nossos vereadores nesta legislatura, é o aumento dos próprios comissionados. Ora, se – pelo menos – nossos edis estivessem legislando e fiscalizando decentemente, até poderíamos cogitar a hipótese deles aumentarem seus cargos, pois isso representaria mais independência e qualidade de trabalho para o Legislativo. Mas, infelizmente, salvo algumas exceções, a maioria da nossa Câmara parece não estar nem aí para o cidadão. Logo, não há como alguém, em sã consciência e com um pouco de vergonha na cara, defender mais CCs para os vereadores. Uma pena.

E eu, particularmente, apesar da nuvem política negra que paira sobre Araucária, sigo na luta, mesmo que ela me cause muito sofrimento, pois acredito (sinceramente), que no final as pessoas de bem vencerão. E vocês, amigos leitores, o que pensam sobre o assunto? Até semana que vem! E não deixem de comentar. Façamos deste espaço, nossa terapia de grupo, quem sabe o sofrimento diminua.

VEJA TAMBÉM

Caminho certo

É fato que a língua do povo sempre foi afiada e impiedosa. Os juízes da vida dos outros de plantão se adiantam em ser investigadores,

Compartilhe