Empresa anunciou esta semana que investirá R$ 180 milhões no Paraná

A Brasbiofuel anunciou na quarta-feira, dia 20, durante reunião com empresários em Curitiba, a criação da maior indústria produtora de biodiesel do Paraná. As primeiras informações dão conta de que uma das unidades será instalada em Araucária e terá capacidade inicial de produção de 360 milhões de litros por ano e um crescimento previsto para 1,5 bilhão de litros dentro de quatro anos.

O investimento na planta industrial paranaense é de R$ 150 milhões a R$ 180 milhões, com a geração de 400 empregos diretos e cerca de mil indiretos. A previsão é de que a indústria comece a funcionar a partir de janeiro de 2008 e as obras serão iniciadas dentro de três meses

O maquinário conta com tecnologia brasileira e engenharia italiana. A meta da empresa é construir mais três indústrias no Brasil. A segunda unidade também será no Paraná, provavelmente na região de Londrina ou de Apucarana e também produziria 360 milhões de litros por ano. ‘’Estamos com o foco voltado para as regiões de Londrina e Apucarana’’, disse o diretor industrial da companhia, Oséias Alves da Cruz.

A terceira unidade ficaria em Santa Catarina, devido à proximidade com o Porto de Itajaí e a quarta ainda não tem local definido. Nas quatro unidades serão investidos R$ 480 milhões e gerados 1,2 mil postos de trabalho diretos. Os recursos para serem investidos nas quatro indústrias são 60% próprios e o restante através de financiamento com bancos europeus.

Girassol
A produção de biodiesel será através de sementes de girassol, inicialmente, importadas da Ucrânia, já que o Brasil ainda não tem como suprir a demanda da Brasbiofuel. Os ucranianos garantiram o fornecimento de girassol para a indústria por um prazo de dois anos. O volume anual de girassol a ser utilizado é de 1 bilhão de toneladas e o Brasil só poderia suprir 150 milhões de toneladas. Outras opções, na seqüência, seriam a utilização de algodão, canola e pinhão manso.

O diretor presidente da empresa, o italiano Daniele Panicci, pretende trabalhar com os pequenos e médios agricultores oferecendo apoio técnico em plantio, cultivo e colheita para a produção de girassol, o que deve garantir o fornecimento desta semente num prazo de dois anos.

A Brasbiofuel também pretende oferecer garantia de compra da produção aos agricultores. Como o preço do biodiesel não vai cair devido ao excesso de demanda, os dois diretores acreditam que o preço pago ao produtor pelo girassol não deve desvalorizar.

Procurada para falar sobre a instalação da nova indústria no município, a Companhia de Desenvolvimento de Araucária – Codar, não se manifestou.

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

A ética dos propagadores de fake news

O título desta crônica é provocativo, pois vivemos num tempo onde cada um é induzido a acreditar na sua fake news de preferência através da

Casa Bem Acabada

Iéste negócio da gente se meter a rabequista das véis dando o maior dos problema!! Sobrinha Roseli se achegando com cara cheia de felicidade contanto

Compartilhe