Estação de Transferência começa a “subir”

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Estação de Transferência começa a “subir”
,Estruturas metálicas que sustentarão a plataforma começaram a ser colocadas na semana passadaEstação de Transferência começa a “subir”
Maquete dá ideia de como ficará a estação depois de pronta

A empresa responsável pela construção da Estação de Transferência de Passageiros na Avenida Manoel Ribas, quase esquina com a Avenida Victor do Amaral, iniciou nos últimos dias mais uma fase da obra.

Trata-se da instalação da estrutura metálica em que ficará fixada a estação. Até agora, os trabalhos estavam concentrados no alargamento da via, realinhamento dos muros, construção de novo calçamento; demarcação de meio-fio, ligação da rede de água, adequação da rede elétrica e construção do pavimento em concreto na área onde os ônibus estacionarão. Com o início da construção da estação propriamente dita, já será possível ter uma noção de como a obra ficará depois de pronta.

A estação de transferência de passageiros terá cinquenta metros de comprimento, comportando até dois ônibus articulados estacionados de cada vez em ambos os lados da plataforma. Nela, o passageiro poderá fazer a integração entre as linhas linhas Circular Centro e Linhão com os Ligeirinhos, tornando possível o deslocamento Araucária-Curitiba sem a necessidade de desembarque no Terminal Central. A expectativa da Companhia Municipal de Transporte Coletivo (CMTC) é a de que vinte mil usuários utilizem a plataforma todos os dias. A obra está custando cerca de R$ 1,5 milhão.

Novo trajeto
Recentemente, o diretor operacional da CMTC, José Luiz Lautert, explicou que a entrada em operação da estação de transferência implicará na alteração do trajeto do ligeirinho. “Assim que concluirmos essas obras, as estações tubo do Cavalo Baio e de frente ao prédio da Prefeitura serão desativadas e substituídas por outra instalada na Victor do Amaral, esquina com a rua Heitor Alves Guimarães, ali em frente ao Shopping Araucenter”, adiantou. Com isso, o ligeirinho terá o seguinte trajeto de ida: sairá da rodoviária central e virá pela marginal da Rodovia do Xisto (rua que passa em frente ao CEMO), pegará o acesso à Manoel Ribas (ali na trincheira), parará na estação de transferência em frente ao Hotel Rihad e irá embora pra Curitiba. Já no trajeto de volta, virá pelo viaduto de entrada da cidade, subirá pela travessa Tupinambá (sim, eles já testaram e garantem que o articulado faz aquela curva), pegará a rua São Vicente, entrará na Manoel Ribas, parará na estação de transferência, seguirá pela Victor do Amaral, irá parar no tubo que será construído em frente ao Araucenter, depois descerá pela Alfredo Charvet (ali na esquina do Cavalo Baio), fará a rotatória pegando a Odorico e seguirá o trajeto que já faz hoje até o terminal.