A Fundacen, entidade mantenedora do Centro Tecnológico Industrial (CTI) segue o exemplo das entidades que valorizam o esporte. Há anos a instituição patrocina duas atletas de Curitiba, uma praticante de marcha atlética e outra de arremesso de disco, dardo e peso.

Tânia Spindler, 30, pratica marcha atlética há cerca de 17 anos, e está participando do Pan-Americano, no Rio de Janeiro. Ela faz sua primeira prova no domingo, dia 22. “Já participei da Copa Panamericana e de várias outras competições, mas participar do Pan é o sonho de todo atleta”, disse ela, que tem o patrocínio da Fundacen há mais de seis anos.

Carmen Silva dos Santos (Xuxa), 43, é portadora de deficiência física e pratica atletismo há 20 anos, sendo cinco deles como arremessadora. Atualmente está se preparando para participar do MIT – Campeonato Internacional, que contará índice para as Paraolimpíadas de 2008.

Em 2005, Carmen, que é treinada por Rui Meslim, foi campeã brasileira de arremesso de disco e é dela o recorde na categoria (para-atletas). De acordo com ela, “ser atleta é, acima de tudo, ser humilde”.

Carmen teve poliomielite com apenas cinco meses de idade, quando morava em Jacarezinho, norte do Paraná. E através do convite de uma amiga iniciou a carreira esportiva. “Enfrentei muitas dificuldades, mas hoje posso dizer que sou uma vencedora”.

Foi ela quem carregou a tocha olímpica quando esta passou por Curitiba. “Carreguei a tocha em homenagem aos colegas atletas, que também são portadores de deficiência física”, disse.

Para o presidente da Fundacen Sinval Zaidane Lobato Machado “é uma honra poder reconhecer o valor dessas atletas e ajudá-las a trilhar uma carreira de sucesso”.

VEJA TAMBÉM

Caminho certo

É fato que a língua do povo sempre foi afiada e impiedosa. Os juízes da vida dos outros de plantão se adiantam em ser investigadores,

Compartilhe